07h00 - segunda, 04/12/2017

Saúde preocupa em
Longueira/ Almograve

Saúde preocupa em Longueira/ Almograve

As principais prioridades para os próximos quatro anos na freguesia de Longueira/ Almograve são, segundo a reeleita presidente, Glória Pacheco, "assegurar a presença de um médico, o que não acontece desde Outubro, e o reforço dos cuidados de enfermagem".
Ao nível de obras as principais prioridades passam pela construção de "uma ciclovia entre o Cruzamento do Almograve, Longueira e Almograve, a construção do Centro Escolar e a concretização a cobertura do espaço multiusos do Almograve", obras que contam com o apoio da Câmara de Odemira.
Mas as principais preocupações da autarca do PS, que está a iniciar o segundo mandato, é a falta de um médico na freguesia. "Desde o início de Outubro que a freguesia ficou sem médico, situação muito preocupante tendo em conta a idade da população. Esta é a principal necessidade da população e uma das nossas maiores preocupações", diz ao "SW".
Glória Pacheco acrescenta ainda que já teve oportunidade "de falar com o director do Departamento de Cuidados de Saúde Primários da Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano (ULSLA)", que lhe assegurou "que a situação estava a ser tratada e que em breve haveria um médico na Extensão de Saúde do Almograve".
Outra preocupação, continua, são os serviços de enfermagem, que "só existem pontualmente, já que a enfermeira que devia vir para o Almograve muito dias tem que ir para outras extensões de Saúde do concelho".
Quanto ao apoio à população idosa da freguesia, Glória Pacheco diz que este "é prestado por instituições de outras freguesias que contam com a colaboração da Junta sempre que é solicitado". "A Freguesia faz o transporte das pessoas que frequentam o programa 'Viver Activo'", acrescenta.
Positivo é o facto de não existir desemprego na freguesia de Longueira/ Almograve. "As várias empresas ligadas à agricultura, restauração e turismo que estão instaladas na freguesia sentem até dificuldade em recrutar trabalhadores", nota Glória Pacheco.
Na opinião da autarca socialista, "a Junta não dispõe de todos os meios necessários para prestar um bom serviço à população". "O orçamento é muito reduzido o que não permite a contratação de pessoal. Tentamos fazer o nosso melhor com a consciência que não é o suficiente. Em primeiro lugar estão sempre as pessoas, tentamos ouvir as suas preocupações e na medida do possível resolver ou encaminhar os seus problemas. Queremos pôr a funcionar o e-Balcão, cujo equipamento já possuímos, obtido através da Anafre", diz.  
Em Longueira/ Almograve o PS alcançou uma vitória expressiva com 59,69% dos votos, conseguindo eleger seis dos nove eleitos na Assembleia de Freguesia. Este resultado "foi bom, com um número de votos maior do que em 2013, mas elegemos o mesmo número de elementos para a Assembleia de Freguesia", observa Glória Pacheco.


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
00h00 - sábado, 16/12/2017
Projecto de integração
termina em S. Teotónio
O projecto "A ciência de um baile de mastro" chega ao fim neste sábado, 16 de Dezembro, sendo que a sessão de encerramento vai decorrer a partir das três da tarde na Sociedade Recreativa S.
00h00 - sábado, 16/12/2017
Hardwell e Marshmello
no Festival Sudoeste 2018
Os DJ´s Hardwell e Marshmello são os primeiros dois nomes confirmados no cartaz do Festival Meo Sudoeste 2018, que vai decorrer entre 7 e 11 de Agosto na Herdade da Casa Branca, na Zambujeira do Mar.
00h00 - sexta, 15/12/2017
Santaclarense só sabe
ganhar na 2ª divisão
A equipa do Santaclarense está a ter um arranque impressionante na época 2017-2018, com 11 vitórias em outras tantas partidas na 2ª divisão distrital da Associação de Futebol de Beja.
00h00 - sexta, 15/12/2017
Autarcas do Alentejo Litoral
eleitos para os órgãos da ANMP
Quatro dos cinco autarcas do Alentejo Litoral foram eleitos no passado dia 9 de Dezembro para os novos órgãos directivos da Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP).
00h00 - sexta, 15/12/2017
Câmara de Odemira define metas para 2018
Mais descentralização e delegação de competências para as juntas de freguesia, aposta na Educação e concretização de investimentos nas áreas do abastecimento e saneamento, das acessibilidades e da requalificação urbana: assim se pode descrever o orçamento da Câmara de Odemira para o próximo ano de 2018.

Data: 15/12/2017
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial