07h00 - terça, 05/12/2017

CM Odemira e ambientalistas
contra prospecção de petróleo

CM Odemira e ambientalistas contra prospecção de petróleo

Os planos anuais de trabalhos para 2018 para as concessões "Santola" e "Lavagante", no âmbito do projecto de prospecção de petróleo ao largo do Alentejo Litoral promovido pelo consórcio que junta a petrolífera portuguesa GALP à italiana ENI, mereceram o parecer desfavorável por parte da Câmara Municipal de Odemira.
Os dois planos foram colocados à votação pelo executivo odemirense na reunião do passado dia 16 de Novembro, tendo ambos sido rejeitados por unanimidade pela autarquia. Trata-se, contudo, de uma decisão não vinculativa e que, por isso mesmo, não impede o avanço do projecto, que continua a ser bastante contestado em todo a região.
É o caso de 28 organizações e movimentos ambientalistas, que recentemente reafirmaram a sua oposição ao projecto da GALP/ ENI. Em comunicado enviado ao "SW", os movimentos subscritores exortam todos os cidadãos "a tomarem uma posição activa" e dizem esperar que todos os municípios recentemente consultados pelo Governo sobre o assunto "mantenham a sua posição e emitam parecer contra este plano de trabalhos" – que foi o que sucedeu em Odemira.
De acordo com estas instituições, o consórcio GALP/ ENI e o Governo estão a "violar" os "princípios democráticos", ao quererem impôr a prospecção e exploração de petróleo na costa alentejana e vicentina, apesar da oposição de cidadãos e autarquias.
"A imposição desta actividade por parte do consórcio GALP/ ENI e do Governo às comunidades do Algarve e Alentejo é uma violação aos princípios democráticos que exigem uma governação transparente, consciente e participativa", acusam os ambientalistas.
Esta posição é assumida pelos movimentos e organizações Alentejo Litoral pelo Ambiente, Algarve Surf and Marine Activities Association, Associação Rota Vicentina, Campanha Linha Vermelha, Climáximo, Colectivo Clima, Futuro Limpo, Plataforma Algarve Livre de Petróleo, Preservar Aljezur, Stop Petróleo Vila do Bispo, Tamera e Tavira em Transição, entre outras.


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - quarta, 17/01/2018
Grândola premeia
empreendedorismo
A Câmara de Grândola vai voltar a distinguir, pelo terceiro ano, os jovens empresários que apresentem novas propostas de ideias empreendedoras e criativas ou iniciativas empresariais concretizadas no concelho.
00h00 - domingo, 14/01/2018
Grândola recebe
"O nosso Dakar"
O concelho de Grândola recebe neste domingo, 14 de Janeiro, o final da quinta edição de "O Nosso Dakar", evento moto-turístico para os "amantes" do mítico Rally Dakar.
07h00 - sexta, 12/01/2018
Requalificação do IC1 entre Grândola e Alcácer avança
A Infra-estruturas de Portugal (IP) já adjudicou a empreitada de requalificação do troço do IC1 entre Alcácer do Sal e Grândola, num investimento avaliado em 4,6 milhões de euros, revelou nesta quinta-feira, 11, fonte oficial da empresa.
07h00 - quarta, 10/01/2018
Chama da Solidariedade
chega esta quarta-feira
ao concelho de Grândola
Grândola recebe nesta quarta-feira, 10 de Janeiro, a "Chama da Solidariedade", que pretende acarinhar e propagar os valores que unem as diferentes instituições de solidariedade do distrito de Setúbal no sentido de apelar ao espírito comunitário.
07h00 - terça, 09/01/2018
Utentes do IC1 querem
reunir com Governo e IP
A Comissão de Utentes do IC1 de Alcácer do Sal e Grândola vai solicitar audiências ao Ministério do Planeamento e das Infra-estruturas e à empresa Infra-estruturas de Portugal (IP) para saber em que ponto se encontra o processo de requalificação da via.

Data: 05/01/2018
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial