07h00 - quarta, 07/02/2018

Grupo Coral de Odemira
quer cativar mais jovens

Grupo Coral de Odemira quer cativar mais jovens

Depois de largos meses em "silêncio", o Grupo Coral de Odemira ressurgium em 2016 com uma nova "energia" e uma grande vontade de levar os cantares do concelho aos quatro cantos de Portugal.
"Tem valido a pena", reconhece ao "SW" Nuno Almeida, 61 anos, que além de cantador assume também os "papéis" de ensaiador e de presidente do grupo, fundado em 1977, para as questões mais formais e institucionais. "Desde miúdo que acompanho os cantares aqui em Odemira e acabo por ser um dinamizador" do grupo, sintetiza com boa disposição.
De acordo com este responsável, os apoios da Câmara de Odemira e da Junta de Freguesia acabaram por ser fundamentais para o reagrupamento do Coral de Odemira, ao garantir o transporte dos membros que se deslocam de locais mais distantes da vila, nomeadamente de Sabóia ou Santa Clara-a-Velha.
"São elementos importantes e que têm o saber [do cante], de maneira que é um grande esforço para a Câmara de Odemira e para a Junta de Freguesia sempre que temos ensaio. Acaba por ser um esforço grande que a comunidade tem de fazer para manter o grupo", reconhece Nuno Almeida.
Certo é que o esforço parece estar a surtir efeito. "No primeiro em que nos reagrupámos saímos umas 10 vezes. E o ano passado umas 20. Isso é significativo", observa o presidente do Grupo Coral de Odemira, adiantando que a formação conta com cerca de 20 elementos, entre os quais quatro mulheres. Mas grande parte deles tem 60 ou mais anos, daí que Nuno Almeida não esconda a ambição de ver mais jovens a juntarem-se ao grupo.
"É preciso rejuvenescer e dar uma nova vitalidade a este grupo", argumenta, ainda que tenha noção de ser "realmente muito difícil" alcançar esse desiderato. "Porque os interesses deles estão mais virados para outras áreas. As novas tecnologias fazem parte do tempo deles e depois é muito difícil… Tem de haver um trabalho nas escolas" nesse sentido, afirma.
Outra ambição do Grupo Coral de Odemira é ter um espaço próprio, uma vez que de momento tem de ensaiar na sede do Odemirense. "Isso faz-nos imensa falta e já temos tido alguns encontros com a Câmara Municipal no intuito de arranjarmos um espaço", revela Nuno Almeida.
Além do mais, acrescente o presidente, a sede permitiria igualmente ao grupo ter todo o seu espólio no mesmo espaço. "Temos coisas espalhadas pela vila de Odemira: uns estão na Junta, outros na banda", conclui.


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
00h00 - sábado, 17/02/2018
Distrital de Clubes de
atletismo em Odemira
A pista de atletismo do Complexo Desportivo Dr.
00h00 - sexta, 16/02/2018
TAIPA faz aposta
na sustentabilidade
Sustentabilidade: é esta a palavra de ordem no seio da nova direcção da TAIPA – Organização Cooperativa para o Desenvolvimento Integrado do Concelho de Odemira, liderada por Dora Guerreiro.
00h00 - sexta, 16/02/2018
Canoísta de Milfontes
no estágio da Selecção
O jovem Bruno Silvério, canoísta júnior do Clube Náutico do Litoral Alentejano (CNLA), com sede em Vila Nova de Milfontes, vai estar até sábado, 17, no estágio da Selecção Nacional de canoagem da categoria.
00h00 - sexta, 16/02/2018
Detido em Odemira
por pesca ilegal
O Núcleo de Protecção Ambiental da GNR de Odemira deteve nesta quinta-feira, 15 de Fevereiro, "em flagrante delito", um homem de 67 anos por pesca ilegal de meixão em Odemira.
07h00 - terça, 13/02/2018
Desfile de Carnaval
anima São Luís
As ruas do centro da aldeia de São Luís, no concelho de Odemira, vão voltar a encher-se de alegria e folia na tarde desta terça-feira, 13 de Fevereiro, com o já tradicional desfile de Carnaval.

Data: 16/02/2018
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial