07h00 - quarta, 07/02/2018

São Luís vai investir no
bem-estar da população

São Luís vai investir no bem-estar da população

As principais prioridades da Junta de Freguesia de São Luís para o mandato 2017-2021 são "as pessoas e as entidades". "Queremos, em colaboração com o Município de Odemira, renovar um conjunto de espaços importantes, como são o centro de São Luís, o bairro municipal, o Centro Escolar e o Pavilhão Multiusos", afirma o novo presidente da Junta, Fernando Parreira.
O autarca eleito pelo PS pretende igualmente resolver outros problemas, "nomeadamente a gestão do cemitério, a protecção civil, o abastecimento de água, a ETAR, o apoio às entidades sociais, desportivas e culturais, o apoio social, a toponímia e a Feira da Alegria". 
Segundo Fernando Parreira, as maiores necessidades e preocupações da população são "o estabelecimento da ligação de abastecimento de água que está em curso, a resolução dos problemas de funcionamento da ETAR e a sua relocalização, a melhoria da EN 120 – que está em péssimo estado –, o serviço de saúde e a falta de espaços de lazer e desporto". 
As principais actividades económicas da freguesia são a agricultura, o pequeno comércio, o turismo e os serviços de apoio à Terceira Idade. Fernando Parreira diz mesmo que "a actividade agrícola, à qual muitos proprietários juntam investimentos agro-florestais e agro-pecuários tem um peso enorme na freguesia ao nível da criação e empregos e riqueza económica".
É ainda de realçar, sublinha, "o crescimento do turismo, com a consolidação de espaços de excelência no panorama regional e nacional, com a abertura de várias estruturas recentes ou em curso e com a atractividade de visitantes que o nosso património natural tem gerado ao nível da caminhada e BTT, em articulação com projectos como a Rota Vicentina e a prova 'Desenferruja Canelas'".
A nível da Saúde, "o atendimento médico ocorre três vezes por semana". "O tempo de espera para agendamento de uma consulta é de pelo menos dois meses e as quatro consultas urgentes nem sempre são suficientes e obrigam a que os utentes esperem desde muito cedo", argumenta. Por outro lado, Fernando Parreira afiança que "a climatização do edifício é também uma preocupação, pois não gera as condições de atendimento mais adequadas e existem necessidades de mobilidade para os domicílios dos profissionais de saúde". 
Na freguesia o maior empregador é a Casa do Povo de São Luís. "Porém, é também de registar que na área agrícola, agro-florestal vai havendo algum emprego, sendo de referir a Herdade do Vale da Casca, que se destaca na produção de azeite ao gerar emprego embora muitos de forma sazonal", afirma o autarca.
Por outro lado, continua, "o crescimento na área do Turismo está a gerar mais empregos na freguesia nesta área", ainda que "muitas pessoas" continuem a deslocar-se "para trabalhar noutras freguesias, nas empresas agrícolas do litoral, na área do turismo e restauração em Vila Nova de Milfontes ou para o complexo industrial de Sines".
A população idosa da freguesia de São Luís encontra apoios específicos e regulamentados de "até 40% de desconto nos serviços de ambulância, até 50 euros anuais na compra de medicamentos e apoio no transporte quando residam fora da sede da freguesia".
Fernando Parreira admite que a Junta se debate com algumas dificuldades ao nível dos meios humanos e materiais. "Temos os meios humanos que é possível com o orçamento que temos. Esperamos algumas 'janelas' de oportunidade para conseguirmos mais colaboradores, por exemplo através de medidas do IEFP", diz, acrescentando: a este nível "estamos gratos porque temos, globalmente, trabalhadores empenhados, responsáveis e procurando fazer o seu melhor em todas as solicitações dentro das suas tarefas".
A freguesia de São Luís foi a única mudança política verificada no concelho de Odemira nas Autárquicas 2017. O PS venceu com 48,69% dos votos, conseguindo cinco dos nove eleitos na Assembleia de Freguesia. Este resultado "revela que os eleitores identificaram a necessidade de uma mudança na liderança da freguesia e encaramos este desafio com motivação, determinação, sensibilidade e rigor na defesa dos interesses da população da nossa freguesia", conclui Fernando Parreira.


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - quinta, 11/10/2018
Escola de Sines
tem Bandeira Verde
A Escola Vasco da Gama, de Sines, foi distinguida pelo segundo ano consecutivo com a Bandeira Verde Eco-Escolas, que premeia o bom trabalho realizado pelo estabelecimento em prol do ambiente e da sustentabilidade.
07h00 - quarta, 10/10/2018
Câmara de Sines diminui
taxa de IRS em 2019
Os habitantes do concelho de Sines vão pagar menos IRS em 2019, depois da Câmara e a Assembleia Municipal terem aprovado a redução da taxa de participação da autarquia neste imposto de 4,5% para 4,4%.
07h00 - terça, 09/10/2018
Câmara de Sines promove
"Mês Sénior" ao longo de Outubro
O mês de Outubro em Sines vai ser inteiramente dedicado à Terceira Idade, através da iniciativa "Mês Sénior", promovida até ao dia 26 de Outubro pela Câmara Municipal local no sentido de fomentar o envelhecimento activo da sua população com mais de 55 anos.
07h00 - quarta, 03/10/2018
Protocolo entre Porto
de Sines e Canal do Suez
A Administração do Porto de Sines (APS) assinou um memorando de entendimento com a Zona Económica do Canal do Suez (Egipto), no sentido de serem estreitadas "as relações entre duas inter-faces logísticas e portuárias de dimensão global".
16h00 - quinta, 27/09/2018
Ruas de Sines
"cheias" de arte
Sensibilizar os sinienses (e todos os visitantes) para "um novo olhar sobre a cidade, através de uma diversidade de propostas artísticas com carácter contemporâneo", é a grande da segunda edição da MAR-Mostra de Artes de Rua de Sines.

Data: 19/10/2018
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial