00h00 - sexta, 11/05/2018

População de São Luís exige obras na EN 120

População de São Luís exige obras na EN 120

A população de São Luís, no concelho de Odemira, "espera e desespera" por obras na Estrada Nacional (EN) 120, que liga a freguesia de São Luís a Odemira, sede de concelho. A via é muito utilizada pelas populações de Cercal do Alentejo, São Luís e Odemira, que exigem uma solução rápida para os estragos, que se estendem por 20 quilómetros e que constituem um risco para utentes e viaturas.
O presidente da Junta de Freguesia de São Luís explica que a situação se arrasta há vários anos. "Nos últimos anos temos assistido a uma degradação do troço entre São Luís e Odemira, que não tem qualquer manutenção, o que é uma falta de respeito por quem aqui vive, trabalha e por quem nos visita", diz Fernando Parreira.
"Tanto a população individualmente como as autarquias têm alertado a Infra-estruturas de Portugal para esta situação, mas não temos tido qualquer resposta. É o abandono total desta via por parte de quem tem a obrigação de proceder à sua reparação", acrescenta o autarca eleito pelo PS.
Núria Oliveira, que utiliza a estrada todos os dias, diz que o troço " está cada vez pior". "É um perigo constante: desviamo-nos de um buraco e caímos logo noutro", observa.
António Silva, que também é utilizador da EN120, acrescenta que já sofreu dois furos em pneus e que foi obrigado a mudar os amortecedores da viatura devido ao piso. "É inadmissível, porque pagamos impostos e ninguém faz nada para a resolver, isto piora de dia para dia", sublinha.
A Estrada Nacional 120 liga as cidades de Alcácer do Sal, no distrito de Setúbal, a Lagos, no Algarve, num percurso superior a 170 quilómetros, atravessando vários concelhos do Sudoeste Alentejano.
Tanto a Junta de Freguesia de São Luís como a Câmara Municipal de Odemira têm alertado a Infra-estruturas de Portugal para esta situação, mas não têm recebido qualquer resposta.


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado

07h00 - quinta, 16/05/2019
Regadio no Mira com
taxa de utilização de 60%
Meio século após a construção da barragem de Santa Clara, estão a ser utilizados 60% dos cerca de 12 mil hectares abrangidos pelo Aproveitamento Hidroagrícola do Mira (AHM).
07h00 - quarta, 15/05/2019
Praias de Odemira com
mais três bandeiras azuis
No Verão de 2019 serão 12 as praias do concelho de Odemira a ostentar a Bandeira Azul, símbolo de qualidade e excelência ambiental atribuído pela ABAE-Associação Bandeira Azul da Europa.
07h00 - quarta, 15/05/2019
Vitacress vai usar
algas como fertilizante
A empresa Vitacress, com sede na freguesia de Boavista dos Pinheiros (Odemira), está a trabalhar num projecto de investigação que prevê a utilização de microalgas como fertilizante orgânico na agricultura.
07h00 - terça, 14/05/2019
Alunas de Milfontes
participaram em
concurso internacional
Cinco alunas do primeiro ano do curso profissional técnico de Comércio do Colégio de Nossa Senhora da Graça, de Vila Nova de Milfontes, estiveram na passada semana em Barcelona (Espanha), num concurso internacional.
07h00 - terça, 14/05/2019
Barragem de Santa Clara
tem "enorme" potencial turístico
O presidente da Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo não tem dúvidas: o potencial turístico da barragem de Santa Clara "é enorme", complementando a oferta de "sol e mar" disponível em todo o Alentejo Litoral.

Data: 10/05/2019
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial