07h00 - sexta, 02/11/2018

Odemira com mais casos
de violência doméstica

Odemira com mais casos de violência doméstica

O Gabinete de Apoio à Vítima (GAVA) da TAIPA – Organização Cooperativa para o Desenvolvimento Integrado do Concelho de Odemira abriu, nos primeiros nove meses de 2018, um total de 39 processos de violência doméstica e de género no concelho de Odemira (a que se juntam mais cinco no concelho de Aljezur, onde também actua). Os dados são adiantados ao "SW" pela coordenadora deste serviço, notando que este valor já supera o número de novos processos abertos em 2017, que foram um total de 38.
De acordo com a psicóloga Sara Horta, o concelho de Odemira "continua a ser o mais expressivo no que respeita ao número de denúncias apresentadas na GNR de todo o distrito de Beja" e "continuam a ser as mulheres as principais vítimas e os homens os principais agressores".
"Os casos de violência conjugal em relações actuais ou passadas continuam a ser a situação mais frequente", continua a coordenadora do GAVA, explicando que "o tipo de violência de que são maioritariamente alvo é a combinação da violência física e psicológica".
"E relativamente à violência psicológica importa dizer que ainda assistimos a uma desvalorização deste tipo de violência por parte das autoridades judiciárias, quando esta é criminalizada de igual modo como a violência física no nosso quadro penal", nota Sara Horta, garantindo que uma das formas desta violência "está cada vez mais associada ao uso das novas tecnologias, o controlo e a pressão psicológica através do telemóvel, as mensagens escritas e telefonemas constantes, e a humilhação nas redes sociais".
No GAVA não têm surgido muitos processos relacionados com episódios de violência no namoro, apesar de Sara Horta admitir que a realidade é bem distinta. "Conseguimos ter esta noção quando vamos às escolas e falamos com jovens. É assustador e deveras preocupante a forma como estes banalizam a violência. Muitas vezes têm uma noção restrita da violência e ainda consideram natural o controlo do vestuário, o controlo do uso das redes sociais e a humilhação", afirma a psicóloga, defendendo "uma maior aposta na prevenção" junto dos mais jovens.
"O Estado português pretende incluir esta temática no currículo das escolas através da Estratégia Nacional de Educação para a Cidadania, mas as evidências revelam que esta aposta deve começar o mais cedo possível, nos bancos das escolas do pré-escolar, como a TAIPA já o faz com o projecto 'IG0+', altura em que os estereótipos de género se começam a evidenciar", argumenta.
Entre as comunidades migrantes existentes no concelho também surgem alguns casos, revela ainda a coordenadora do GAVA, "o que muitas vezes também exige uma articulação próxima com serviços e projectos que intervêm com esta população". "Tivemos também o cuidado de traduzir os nossos folhetos informativos do serviço para duas línguas estrangeiras, o búlgaro e o inglês, precisamente para também conseguirmos chegar a potenciais vítimas de outras comunidades", acrescenta.


Notícias Relacionadas

COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - quarta, 14/11/2018
Novo projecto de sinalização
e trânsito em Odemira
A terceira fase do projecto de sinalização e trânsito da vila de Odemira está, até ao final deste mês de Novembro, em discussão pública para recolha de contributos por parte dos municípes.
07h00 - terça, 13/11/2018
Diagnóstico de valorização
do rio Mira em apreciação
Materializar a política de valorização das margens do rio Mira na área do concelho de Odemira, desde a barragem de Santa Clara até Vila Nova de Milfontes é o objectivo do Plano Estratégico e Operacional de Valorização do Rio Mira, promovido pela Câmara de Odemira.
07h00 - segunda, 12/11/2018
Odemira aplaude fim do projecto
do petróleo no Alentejo Litoral
A Câmara de Odemira aprovou a 31 de Outubro, por unanimidade, manifestar a congratulação pelo facto de o consórcio ENI/ GALP ter abandonado o projecto de prospecção e exploração de petróleo ao largo do Alentejo Litoral.
07h00 - domingo, 11/11/2018
Odemirense em casa,
Milfontes em Aljustrel
A deslocação do Praia de Milfontes ao terreno do Mineiro Aljustrelense é o grande destaque da sexta jornada (a primeira da segunda volta) da Série B da Taça de Honra da 1ª divisão distrital de Beja.
07h00 - sábado, 10/11/2018
Encontro de violas de
arame em S. M. Amoreiras
Valorizar e preservar as viola de arame portuguesa, entre as quais a campaniça, típica do interior do concelho de Odemira, é o grande objectivo do VIII Encontro de Violas de Arame, que vai decorrer em São Martinho das Amoreiras neste fim-de-semana, dias 10 e 11 de Novembro.

Data: 02/11/2018
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial