07h00 - sexta, 02/11/2018

"Vítimas começam a ter voz"

"Vítimas começam a ter voz"

O GAVA nasceu em 2012 e a sua coordenadora reconhece que o número de pedidos de apoio tem vindo a aumentar de ano para ano, "maioritariamente" através das entidades que constituem a rede de parceria, casos da GNR e da Comissão de Protecção de Crianças e Jovens.
"Devemos olhar para estes indicadores de forma positiva, na medida em que as vítimas começam a ter voz, a deixar de viver no silêncio, a perder a vergonha e a sentirem-se menos sozinhas, sabendo que existe um serviço especializado e de proximidade que as pode apoiar. Para nós, este é o resultado de uma desocultação cada vez maior deste fenómeno, as pessoas estão mais informadas e denunciam mais", argumenta Sara Horta.
Para a psicóloga, os seis anos de trabalho do GAVA permitiram igualmente colocar "as questões da Igualdade de Género a debate no território de Odemira". "Continuamos a trazer para a agenda local a temática da igualdade de género e da violência doméstica e de género e isso é uma conquista e uma aposta diária", sublinha Sara Horta.
A coordenadora do GAVA acrescenta que o facto deste ter conseguido "constituir uma rede de parceria com os agentes locais e de existir um compromisso formal assumido com o Estado e com os municípios de Odemira e Aljezur" também trouxe a este serviço "uma maior visibilidade" e "um maior sentimento de confiança" no serviço prestado à comunidade.


Notícias Relacionadas

COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - segunda, 14/01/2019
CM Santiago asfalta via
junto ao Centro de Saúde
A Câmara de Santiago do Cacém está a realizar trabalhos de pavimentação na rua Padre Hermano Ferreira e no bairro São Vicente de Paulo, principal via de acesso ao Centro de Saúde local.
07h00 - quarta, 09/01/2019
PS critica valor de obras
municipais em Santiago
A Concelhia de Santiago do Cacém apoia a realização das obras de reabilitação urbana do centro histórico da cidade, mas considera que o valor previsto pela autarquia no concurso de uma das empreitadas "é um esbanjar de dinheiro".
07h00 - segunda, 07/01/2019
BE Santiago quer
OP implementado
O Bloco de Esquerda (BE) de Santiago do Cacém defende a implementação do "Orçamento Participativo" (OP) no concelho, proposta que apresentou na preparação do Orçamento e Grandes Opções do Plano da autarquia local para 2019.
08h00 - segunda, 24/12/2018
CM Santiago apoia
atletas do concelho
A Câmara de Santiago do Cacém atribuiu na passada semana uma verba total de cerca de cinco mil euros a oito atletas do concelho que se notabilizam pela sua participação em provas nacionais e internacionais.
08h00 - segunda, 24/12/2018
GNR de Alvalade e
Ermidas sem mudanças
O Governo suspendeu a passagem dos postos da GNR de Alvalade e Ermidas-Sado, no concelho de Santiago do Cacém, a postos de atendimento reduzido, ou seja, com funcionamento entre as 09h00 e as 17h00, e apenas com um efectivo.

Data: 18/01/2019
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial