07h00 - quarta, 07/11/2018

Saúde no Alentejo Litoral
em situação "bastante crítica"

Saúde no Alentejo Litoral em situação "bastante crítica"

A Coordenadora das Comissões de Utentes do Litoral Alentejano considera que a situação dos serviços de saúde no Litoral Alentejano "é bastante crítica" e lamenta que muitas dos investimentos previstos nesta área para o sector não avancem na presente legislatura.
Os elementos da Coordenadora reuniram esta segunda-feira, 5, com a administração da Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano (ULSLA) e no final concluíram, em comunicado, que "a situação dos serviços de Saúde no Litoral Alentejano é bastante crítica, pois necessita para o seu regular funcionamento cerca de 260 profissionais".
A Coordenadora refere ainda que as obras a realizar nas extensões de Saúde de Palma (Alcácer do Sal), Melides (Grândola), Sabóia e Vila Nova de Milfontes (Odemira), e Vila Nova de Santo André (Santiago do Cacém) "não serão realizadas nesta legislatura" e que a extensão de Saúde de Casebres (Alcácer do Sal) "não teve cuidados médicos durante mais de mês e meio", sendo que "o seu futuro funcionamento será de forma irregular".
Já as extensões de Saúde em Relíquias e São Martinho das Amoreiras (Odemira), e Montevil (Alcácer do Sal) "irão continuar a funcionar de forma irregular", acrescenta a Coordenadora, que alerta ainda para o facto de existirem na região 55 mil utentes "sem médico de família".
A Coordenadora denuncia ainda no comunicado que os tempos de espera nas consultas e cirurgias "são enormes" nas especialidades de Cirurgia Geral, Ginecologia, Neurologia, Oftalmologia, Ortopedia, Otorrinolaringologia, Reumatologia e Urologia.
"Os piores casos de espera são nas especialidades de Oftalmologia, de cerca de 330 dias, e de Otorrinolaringologia, com mais de 600 dias", acrescenta a Coordenadora.
Como aspectos positivos, a Coordenadora destaca a contratação de um médico pediatra e o início das obras do Serviço de Urgência do Hospital do Litoral Alentejano, em Santiago do Cacém.


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - sexta, 18/01/2019
Autarca de Odemira esperava mais
da transferência de competências
O presidente da Câmara de Odemira elogia a transferência de competências do Estado para os municípios, mas não deixa de criticar a forma como o processo foi concebido, admitindo mesmo que o actual figurino lhe "sabe a pouco".
07h00 - sexta, 18/01/2019
CM Odemira vai aceitar novas competências
Praias, jogos de fortuna ou azar, justiça, associações de bombeiros, habitação, estruturas de atendimento aos cidadãos, vias de comunicação, património imobiliário público sem utilização e estacionamento público: estas matérias vão passar para a responsabilidade da Câmara de Odemira, que vai aceitar a transferência de competências proposta pelo Governo para estas nove áreas.
07h00 - sexta, 18/01/2019
Alojamento Local em debate em Odemira
O alojamento local vai estar em debate nesta sexta-feira, 18, a partir das 14h30, no auditório da Biblioteca Municipal de Odemira, numa sessão promovida pela autarquia local.
07h00 - sexta, 18/01/2019
Alojamento Local cresce
no concelho de Odemira
A actividade turística é cada vez mais preponderante na economia local do concelho de Odemira e isso não se reflecte apenas no aumento de visitantes no território, mas também o número de unidades de alojamento tem crescido no concelho, com destaque para o Alojamento Local, que em cinco anos passou de cerca de 60 unidades para as actuais 520.
07h00 - sexta, 18/01/2019
Música e teatro pelo
projecto "GiraMundo"
O projecto "Giramundo", dinamizado pela TAIPA, apresenta nas próximas duas sextas-feiras dois espectáculos, um de música e outro de teatro.

Data: 18/01/2019
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial