07h00 - quarta, 07/11/2018

Saúde no Alentejo Litoral
em situação "bastante crítica"

Saúde no Alentejo Litoral em situação "bastante crítica"

A Coordenadora das Comissões de Utentes do Litoral Alentejano considera que a situação dos serviços de saúde no Litoral Alentejano "é bastante crítica" e lamenta que muitas dos investimentos previstos nesta área para o sector não avancem na presente legislatura.
Os elementos da Coordenadora reuniram esta segunda-feira, 5, com a administração da Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano (ULSLA) e no final concluíram, em comunicado, que "a situação dos serviços de Saúde no Litoral Alentejano é bastante crítica, pois necessita para o seu regular funcionamento cerca de 260 profissionais".
A Coordenadora refere ainda que as obras a realizar nas extensões de Saúde de Palma (Alcácer do Sal), Melides (Grândola), Sabóia e Vila Nova de Milfontes (Odemira), e Vila Nova de Santo André (Santiago do Cacém) "não serão realizadas nesta legislatura" e que a extensão de Saúde de Casebres (Alcácer do Sal) "não teve cuidados médicos durante mais de mês e meio", sendo que "o seu futuro funcionamento será de forma irregular".
Já as extensões de Saúde em Relíquias e São Martinho das Amoreiras (Odemira), e Montevil (Alcácer do Sal) "irão continuar a funcionar de forma irregular", acrescenta a Coordenadora, que alerta ainda para o facto de existirem na região 55 mil utentes "sem médico de família".
A Coordenadora denuncia ainda no comunicado que os tempos de espera nas consultas e cirurgias "são enormes" nas especialidades de Cirurgia Geral, Ginecologia, Neurologia, Oftalmologia, Ortopedia, Otorrinolaringologia, Reumatologia e Urologia.
"Os piores casos de espera são nas especialidades de Oftalmologia, de cerca de 330 dias, e de Otorrinolaringologia, com mais de 600 dias", acrescenta a Coordenadora.
Como aspectos positivos, a Coordenadora destaca a contratação de um médico pediatra e o início das obras do Serviço de Urgência do Hospital do Litoral Alentejano, em Santiago do Cacém.


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado

07h00 - segunda, 15/07/2019
Balcão Único de Odemira
assinala nove anos de existência
O Balcão Único (BU) da Câmara de Odemira assinalou, na passada sexta-feira, 12 de Julho, nove anos de existência, sendo que actualmente conta com uma média de 10 mil atendimentos a munícipes por ano.
07h00 - segunda, 15/07/2019
Um derrame hoje?
"Consequências seriam
maiores", diz ARH
O director da Administração Regional Hidrográfica (ARH) do Alentejo, ligada à Agência Portuguesa do Ambiente (APA), admite que um acidente como o ocorrido, em 1989, com o petroleiro "Marão" nos dias de hoje teria consequências económicas e ambientais bem maiores na zona do Alentejo Litoral.
07h00 - sexta, 12/07/2019
Jogadora de Milfontes
nas campeãs da Europa
A concretização de um sonho: é desta forma que a futebolista Jéssica Silva, natural de Vila Nova de Milfontes, descreve a sua transferência dos espanhóis do Levante para os franceses do Olympique Lyon, actuais campeões da Europa de futebol feminino.
07h00 - sexta, 12/07/2019
E se houvesse novo derrame
de crude na costa de Odemira?
Na madrugada de 19 de Julho de 1989 a praia do Almograve e algumas zonas a norte e a sul do areal "tingiram-se" de negro.
07h00 - quinta, 11/07/2019
Odemira promove debate
sobre políticas educativas
A Câmara de Odemira promove a partir desta quinta-feira, 11 de Julho, mais uma edição do Encontro Anual de Educação, organizado no âmbito do projecto municipal ODETE–Odemira Território Educativo e que vai decorrer no cine-teatro Camacho Costa.

Data: 05/07/2019
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial