07h00 - segunda, 03/12/2018

Bombeiros de Milfontes
criam nova equipa EIP

Bombeiros de Milfontes criam nova equipa EIP

Os Bombeiros Voluntários de Vila Nova de Milfontes (BVM) vão passar a contar com uma Equipa de Intervenção Permanente (EIP), com cinco elementos e que dará resposta numa primeira instância a todo o tipo de ocorrências. A criação da nova equipa deve ser concretizada em 2019, depois da proposta apresentada pela corporação ter sido recentemente aprovada pela Autoridade Nacional da Protecção Civil (ANPC) e pela Câmara de Odemira.
"É uma mais-valia, porque são mais cinco elementos que nos poderão ajudar no dia-a-dia, até porque temos sempre dificuldades com o pessoal, que é pouco", assume ao "SW" o presidente da Vida por Vida-Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Nova de Milfontes.
De acordo com António Pereira, a associação terá primeiro de assinar o protocolo de colaboração com a ANPC e o Município de Odemira, que suportarão na totalidade (50% cada) as despesas com vencimentos e subsídios dos elementos da EIP. Só depois os BVM poderão lançar o concurso para a contratação dos cinco novos elementos.
"Esperemos que corra tudo bem", afirma António Pereira, ciente que a nova EIP irá beneficiar toda a região. "Também poderemos ajudar os nossos vizinhos de Odemira ou do Cercal do Alentejo", sublinha.
Quem fica igualmente satisfeita com a criação da EIP é a comandante dos Bombeiros Voluntários de Vila Nova de Milfontes. "A mais-valia [desta equipa] é assegurar tudo o que é emergência numa primeira linha. E depois são mais cinco pessoas quartel! É um benefício para todo o concelho de Odemira e não apenas para a freguesia de Vila Nova de Milfontes. Daí esta luta para termos uma EIP no nosso quartel", observa Maria João Guerreiro.
A comandante da corporação de Vila Nova de Milfontes explica ainda que uma EIP conta com cinco elementos (um chefe de equipa, um motorista com carta de pesados e mais três operacionais), que actuam "em primeira linha em tudo o que é considerado emergência".
"Imagine-se um incêndio ou um acidente: esta equipa está pronta a sair e vai de imediato para o local, onde faz uma primeira intervenção. Assim que chegam outras equipas, regressa ao quartel", esclarece Maria João Guerreiro.


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado

07h00 - quinta, 16/05/2019
Regadio no Mira com
taxa de utilização de 60%
Meio século após a construção da barragem de Santa Clara, estão a ser utilizados 60% dos cerca de 12 mil hectares abrangidos pelo Aproveitamento Hidroagrícola do Mira (AHM).
07h00 - quarta, 15/05/2019
Praias de Odemira com
mais três bandeiras azuis
No Verão de 2019 serão 12 as praias do concelho de Odemira a ostentar a Bandeira Azul, símbolo de qualidade e excelência ambiental atribuído pela ABAE-Associação Bandeira Azul da Europa.
07h00 - quarta, 15/05/2019
Vitacress vai usar
algas como fertilizante
A empresa Vitacress, com sede na freguesia de Boavista dos Pinheiros (Odemira), está a trabalhar num projecto de investigação que prevê a utilização de microalgas como fertilizante orgânico na agricultura.
07h00 - terça, 14/05/2019
Alunas de Milfontes
participaram em
concurso internacional
Cinco alunas do primeiro ano do curso profissional técnico de Comércio do Colégio de Nossa Senhora da Graça, de Vila Nova de Milfontes, estiveram na passada semana em Barcelona (Espanha), num concurso internacional.
07h00 - terça, 14/05/2019
Barragem de Santa Clara
tem "enorme" potencial turístico
O presidente da Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo não tem dúvidas: o potencial turístico da barragem de Santa Clara "é enorme", complementando a oferta de "sol e mar" disponível em todo o Alentejo Litoral.

Data: 10/05/2019
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial