07h00 - sexta, 07/06/2019

Vice-presidente da CM Odemira: "Concelho tem condições inigualáveis para o turismo"

Vice-presidente da CM Odemira: "Concelho tem condições inigualáveis para o turismo"

O vice-presidente da Câmara de Odemira, Ricardo Cardoso, considera, em entrevista ao "SW", que o concelho de Odemira dispõe de "condições inigualáveis" para continuar a atrair cada vez mais turistas ao longo do ano.

Mais que uma feira, a FEITUR é o momento de afirmação do concelho de Odemira enquanto território de excelência para o turismo activo e de natureza?
Sem dúvida! Este é um importante evento que o Município de Odemira organiza e que se tem revelado, ao longo dos últimos anos, importante na consolidação da oferta, principalmente ao nível do turismo activo e de natureza. É um evento muito marcado pelas boas experiências e sensações que é possível usufruir neste território. Existe um conjunto alargado de empresas marítimo-turísticas e de animação turística que vão tendo, ao longo destes dias de feira, a possibilidade de mostrar o muito que fazem ao longo do ano. E quem visitar esta feira vai ter oportunidade de usufruir de experiências que normalmente não usufrui, nomeadamente passeios de barco no rio Mira, canoagem, pedestrianismo, BTT, mergulho, passeios a cavalo… É de facto uma feira muito ligada àquilo que é a oferta de animação turística no concelho de Odemira, que ao longo dos últimos anos tem vindo a consolidar-se e que é hoje cerca de metade daquilo que é a oferta de todo o distrito de Beja.

O "peso" do turismo activo e de natureza tem vindo a crescer naquilo que é a actividade turística no concelho?
O concelho de Odemira notabilizou-se ao longo dos últimos anos como um dos principais destinos do país em sol e praia, um produto muito centrado em três/ quatro meses do ano. E é necessário diferenciar essa oferta! Sabemos que temos as melhores praias de Portugal, mas também sabemos que – principalmente na Primavera e no Outono – temos muito para oferecer. A Rota Vicentina demonstrou claramente que é possível atrair pessoas de toda a parte do mundo para esta região e queremos replicar aquilo que aconteceu no pedestrianismo. Neste momento, o concelho de Odemira vai ser o maior centro de BTT do país, com 1.200 quilómetros de vias cicláveis. O birdwatching será um produto a trabalhar, o surf já está a ser trabalhado, a canoagem e os passeios no rio Mira – através do Plano de Valorização do rio Mira – também estão a ser cada vez mais trabalhados... Portanto, acreditamos mesmo muito que o concelho e esta região têm muito para oferecer e condições inigualáveis para a prática de turismo ao ar livre.

Apesar de muitos passos dados, o caminho ainda é longo…
Sem dúvida! Somos exigentes com o nosso trabalho e sabemos bem o esforço que temos tido ao longo dos últimos anos para criar o contexto favorável que hoje existe. Mas também temos consciência do muito que há por fazer para consolidar estes produtos, para diferenciar as nossas ofertas e atrair cada vez mais turistas ao concelho de Odemira, de forma sustentável.

O Município de Odemira vai continuar empenhado nesse desiderato?
O Município quer ser sempre um actor no desenvolvimento de qualquer área no concelho de Odemira. E no caso particular do turismo, temos de facto potenciado as nossas condições naturais. Obviamente que não fazemos isto sem parceiros e é importante reconhecer o trabalho efectivo da Entidade Regional de Turismo do Alentejo neste domínio. É também importante reconhecer o papel de associações como as Casas Brancas, a Rota Vicentina ou, mais recentemente, o desenvolvimento que foi criado por um conjunto de infra-estruturas elaborado e executado pelo Polis Litoral Sudoeste. E há a importância que as juntas de freguesia têm pela proximidade que têm no território, o que nos ajuda muitas vezes. Só estas parcerias permitem chegar onde temos chegado.


Notícias Relacionadas

COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado

07h00 - terça, 18/06/2019
Música no Hospital
do Litoral Alentejano
Tornar "mais leve" a passagem ou permanência na sala de tratamentos de quimioterapia é o objectivo do projecto "Música no Hospital", que um grupo de voluntários tem vindo a dinamizar no serviço de Oncologia e na sala de quimioterapia do Hospital do Litoral Alentejano.
07h00 - segunda, 17/06/2019
Obras arrancam
no Bairro do Pinhal
A Câmara de Santiago do Cacém já iniciou as obras de requalificação de espaço público no bairro do Pinhal, em Vila Nova de Santo André, avaliadas em 1,1 milhões de euros e integradas no Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU) do concelho.
07h00 - sexta, 14/06/2019
Santiago e Grândola
concluem obras na EM 545
As câmaras de Santiago do Cacém e de Grândola já concluíram as obras de requalificação do troço da Estrada Municipal (EM) 545, entre a localidade de Faleiros e a ponte sobre a ribeira de Corona, que permite o acesso à aldeia mineira do Lousal.
07h00 - terça, 11/06/2019
Autarca de Santiago alerta
para problemas POOC
O presidente da Câmara de Santiago do Cacém, Álvaro Beijinha, "exige mais" da revisão do Plano de Ordenamento da Orla Costeira (POOC), sobretudo no que diz respeito à criação de condições para receber os banhistas na zona de costa do concelho.
07h00 - quarta, 05/06/2019
Santiago do Cacém
geminou-se com
município da Hungria
O Município de Santiago do Cacém é agora "irmão" o Município do Condado de Szombathely, na Hungria, num processo de geminação fornalizado no final da passada semana durante uma cerimónia realizada na sede da autarquia do Litoral Alentejano.

Data: 07/06/2019
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial