08h00 - quinta, 20/06/2019

AHSA defende melhores
condições de acolhimento

AHSA defende melhores condições de acolhimento

Resolver a questão do acolhimento e da integração dos cidadãos estrangeiros a trabalhar nas explorações horto-frutícolas do concelho de Odemira tem de ser uma prioridade, no sentido de garantir o desenvolvimento de um sector que já movimenta anualmente mais de 200 milhões de euros. A posição é assumida pela Associação dos Horticultores, FGruticultores e Floricultores dos Concelhos de Odemira e Aljezur (AHSA), com sede em Odemira e que congrega duas dezenas de empresas ligadas ao sector.
Em comunicado enviado ao "SW", a AHSA frisa ser "fundamental" actuar "de forma concertada, com os vários actores do território, na perspectiva de melhor gerir o dinamismo que se espera de um território de enorme potencial, como é este do Sudoeste Alentejano".
Segundo a associação, o sector debate-se, "desde há uns anos a esta parte, com uma situação crónica de escassez de mão-de-obra nacional", sendo obrigado recorrer a cidadãos estrangeiros. Nesse sentido, afirma a AHSA, "criar condições de acolhimento e de integração deverá ser o verdadeiro tema em discussão", defendendo o alojamento deste tipo de colaboradores "dentro das próprias unidades de produção agrícola, em estruturas temporárias construídas para o efeito".
No comunicado, a AHSA explica ainda que nos mais de 80.000 hectares de área de Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina (PNSACV), apenas em 7.000 hectares se pratica algum tipo de agricultura, dos quais 300 hectares através de estufas e 1.300 hectares com algum tipo de cobertura – ou seja, "menos de 2% da área do PNSACV e de 0,7% da área total do concelho" de Odemira.
Por isso mesmo, a AHSA afirma não se rever na moção do PS pelo desenvolvimento sustentável de Odemira.


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado

07h00 - sexta, 20/09/2019
Melhor polvo do mundo
"à prova" na Zambujeira
A Zambujeira do Mar (Odemira) recebe entre esta sexta-feira e domingo, dias 20 a 22, o VII Festival do Polvo, iniciativa da Associação Cultural Recreativa e Desportiva Zambujeirense que visa "promover a qualidade e as potencialidades gastronómicas do polvo do Sudoeste".
07h00 - sexta, 20/09/2019
Canoístas de Milfontes
"brilham" na Selecção
Três canoístas do Clube Náutico do Litoral Alentejano (CNLA), de Vila Nova de Milfontes, estiveram em excelente plano durante a sua participação em duas provas internacionais ao serviço da Selecção Nacional, com destaque para a jovem Maria Fonseca Santos, que regressou a casa com uma medalha de bronze.
07h00 - sexta, 20/09/2019
Campanha das Legislativas
no concelho de Odemira
A campanha para as eleições Legislativas de 6 de Outubro está na rua e os candidatos pelo distrito de Beja das principais forças políticas vão passar nas próximas semanas pelo concelho de Odemira, com diversas acções de rua e de contacto com cidadãos e instituições locais.
07h00 - sexta, 20/09/2019
Incêndio destruiu 195 hectares de floresta em S. Luís
Cerca de 195 hectares de mato e floresta destruídos, perto de meio milhar de árvores queimadas e mais de quatro dezenas de animais mortos: é este o balanço, ainda provisório, do grande incêndio que na passada semana lavrou na zona da Cova da Zorra, na freguesia de São Luís (Odemira).
07h00 - sexta, 20/09/2019
Presidente da JF São Luís
defende mais sensibilização
Na opinião de Fernando Parreira, o incêndio da passada semana veio comprovar que ainda há trabalho a fazer na freguesia (e não só), por forma a evitar um novo incêndio com tamanhas proporções.

Data: 20/09/2019
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial