07h00 - sexta, 04/10/2019

Legislativas 2019:
a hora das decisões!

Legislativas 2019: a hora das decisões!

Está a chegar a hora das decisões, com os portugueses a ir a votos neste domingo, 6 de Outubro, para escolher os 230 deputados para a próxima legislatura e, consequentemente, o novo governo.
Destes 230 parlamentares, 21 são escolhidos pelos cidadãos dos distritos de Beja e de Setúbal, onde se integram os cinco concelhos do Alentejo Litoral.
No caso do distrito de Beja, do qual faz parte o concelho de Odemira, são eleitos três deputados, sendo que os cabeças-de-lista de PS e CDU, Pedro do Carmo e João Dias (ambos deputados), respectivamente, tem a sua eleição praticamente garantida, dado o histórico eleitoral deste distrito.
Resta o terceiro deputado, que nas eleições de 2011 e 2015 foi ganho pelo PSD. Contudo, em 2019 o quadro político nacional (e regional) é bastante distinto e existem fortes possibilidades do Partido Socialista chegar à eleição do segundo deputado, o que a acontecer seria Telma Guerreiro, actual vereadora na Câmara de Odemira.
Na "luta" pela eleição de um deputado pelo distrito de Beja estão igualmente PSD, através do engenheiro agrónomo Henrique Silvestre Ferreira (escolha pessoal de Rui Rio, contrariando aquela que foi a proposta inicial da Distrital), e o Bloco de Esquerda, que volta a apostar em Mariana Aiveca, funcionária pública aposentada.
No distrito de Beja existem mais 14 cabeças-de-lista nas Legislativas 2019, ainda que sem qualquer expectativa de chegar à eleição para o Parlamento: António Lobão (Aliança), Inês Teixeira (CDS-PP), Pedro Pinto (Chega), Leonor Dargent (Iniciativa Liberal), Nelson Caetano (Livre), Catarina Martins (MPT), Rui nascimento (Nós, Cidadãos), Inês Campos (PAN), Joaquim Covas (PCTP/MRPP), Aurélio Saiote (PDR), Francisco Faria (PNR), Ana da Câmara Pereira (PPM) e António Conceição (PTP).
Nas Legislativas de 2015 o PS venceu no distrito de Beja com 37,29% dos votos, seguido de CDU (24,96%), PSD/CDS (20,11%) e Bloco de Esquerda (8,20%).

Setúbal elege 18
No distrito de Setúbal, que abrange os concelhos de Sines, Santiago do Cacém, Grândola e Alcácer do Sal, serão eleitos 18 deputados, sendo que como em todo o país o PS espera obter um reforço da sua votação face a 2015, em que elegeu sete deputados.
Por isso mesmo, os socialistas apresentam uma lista liderada pela secretária-geral adjunta do partido, Ana Catarina Mendes, e onde surgem também diversos elementos do actual Governo, nomeadamente o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, e os secretários de Estado João Galamba e Ricardo Mourinho Félix.
O PSD, que em coligação com o CDS-PP elegeu cinco deputados por Setúbal em 2015, tem como cabeça-de-lista o empresário Nuno Carvalho, surgindo em segundo lugar Fernando Negrão, actual presidente da bancada parlamentar laranja. Por sua vez, o CDS-PP candidata Nuno Magalhães, também líder da bancada parlamentar centrista.
Já a CDU, que conta com quatro deputados pelo distrito, volta a apresentar como cabeça-de-lista Francisco Lopes, ao passo que o Bloco de Esquerda, que tem dois eleitos na região, apresenta igualmente a mesma número um de há quatro anos: Joana Mortágua.
São ainda cabeças-de-lista no distrito de Setúbal Carlos Medeiros (Aliança), Nuno Afonso (Chega!), Diogo Prates (Iniciativa Liberal), Ana Isabel Marques (Livre), Manuel Afonso (MAS), Vítor Lobão (MPT), Carlos Martins (Nós, Cidadãos), Maria Rodrigues (PAN), Leonel Coelho (PCTP/MRPP), Bruno Fialho (PDR), João Patrocínio (PNR), Jorge Ângelo (PPM), Rute Inácio (PTP), Dário Fonseca (PURP) e António Carvalho (RIR).
Em 2015, o PS venceu as Legislativas no distrito de Setúbal com 34,31% dos votos, seguindo-se PSD/CDS (22,59%), CDU (18,80%) e Bloco de Esquerda (13,05%).


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado

07h00 - sexta, 29/05/2020
PSD questiona caravanismo
"selvagem" no Alentejo Litoral
O PSD pretende saber se o Governo vai rever o actual quadro legal para proteger regiões como a Costa Vicentina e o Sudoeste Alentejano da prática daquilo que apelida de "auto-caravanismo selvagem".
07h00 - terça, 26/05/2020
500 portáteis distribuídos
por alunos de Odemira
São 500 computadores portáteis e 280 routers que permitem o acesso à Internet: é este equipamento informático que a Câmara de Odemira vai distribuir pelos alunos do concelho, no sentido de assegurar que todos os jovens estudantes tenham à disposição as ferramentas necessárias para o ensino à distância.
09h00 - segunda, 25/05/2020
Freguesia
de São Luís sem
médico há meses
A Junta de Freguesia de São Luís, no concelho de Odemira, está indignada pela falta de profissionais de saúde na Extensão de Saúde local, sendo que de momento a freguesia não conta com médico, enfermeiros ou sequer serviços administrativos.
07h00 - segunda, 25/05/2020
Plataforma pelas Artes
nasce no concelho de Odemira
A vila de Odemira foi um dos "palcos", na passada quinta-feira, 21, da vigília pelas artes e cultura em Portugal, numa iniciativa da qual acabou por nascer a Plataforma Cultura e Artes Odemira, que junta diversos artistas residentes no concelho.
08h00 - sexta, 22/05/2020
Vereadora Deolinda Seno Luís: "Era incompreensível Odemira não ter CLDS"
Em entrevista ao "SW" a vereadora Deolinda Seno Luís, responsável pelo pelouro da Intervenção Social na Câmara de Odemira, explica a importância de o concelho ter, pela primeira vez, um Contrato Local de Desenvolvimento Social no seu território.

Data: 22/05/2020
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial