07h00 - terça, 15/10/2019

Porto de Sines recebe
investimento de 1.100 milhões

Porto de Sines recebe investimento de 1.100 milhões

É lançado formalmente nesta terça-feira, 15, o concurso público internacional para a concessão, em regime de serviço público, do novo terminal de contentores no Porto de Sines (Terminal Vasco da Gama), investimento avaliado em cerca de 642 milhões de euros a cargo do futura empresa concessionária.
O projecto faz parte da "Estratégia para o Aumento da Competitividade da Rede de Portos Comerciais do Continente-Horizonte 2026", lançado pelo Governo, e foi apresentado no passado fim-de-semana, em Oeiras.
De acordo com fonte oficial da Administração do Porto de Sines (APS), "o prazo de apresentação de propostas é de nove meses, prevendo-se a adjudicação no último trimestre de 2020 e início da obra em 2021, com uma duração aproximada de três anos".
O novo terminal terá uma capacidade de movimentação anual de 3,5 milhões de TEU e um cais com um comprimento de 1.375 metros com três posições de acostagem simultânea dos maiores navios do mundo. Terá igualmente uma área de terrapleno de 46 hectares, 15 pórticos de cais e fundos de -17,5 metros ZH.
"Estima-se que a construção do Terminal Vasco da Gama gere um impacto económico total de 524 milhões de euros, representando 0,28% do PIB e 0,33% do VAB português", além de criar "1.350 postos de trabalho directos na fase de exploração", acrescenta a APS.
Na mesma cerimónia foi assinado, pela APS e pela PSA Sines, um aditamento ao contrato de concessão que permite a realização de novos investimentos de expansão do Terminal XXI do Porto de Sines e "redimensionamento e modernização desta infra-estrutura".
Trata-se de um investimento global de 660,9 milhões de euros, "totalmente privado, a concretizar pela concessionária, a PSA Sines, compreendendo não só a expansão do cais de acostagem e respectivos equipamentos de movimentação, mas também a manutenção, substituição e renovação de equipamentos já instalados nas fases anteriores, ao longo de toda a vida da concessão".
Segundo a APS, "este aditamento vem reforçar a criação emprego, contribuindo para o desenvolvimento sócio-económico da região e do país". "O impacto no PIB ascende a 118 milhões de euros e promoverá a criação de cerca de 4.600 postos de trabalho se considerados os efeitos directos, indirectos e induzidos. Em termos directos prevê-se a criação de 900 novos postos de trabalho", acrescenta a mesma fonte.


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado

07h00 - sexta, 10/07/2020
1ª Divisão de Beja terá
novo modelo em 21-22
A partir da temporada de 2021-2022 o campeonato distrital da 1ª divisão da Associação de Futebol de Beja (AFBeja) contará com a participação de apenas 12 equipas e será disputado em duas fases.
07h00 - quarta, 08/07/2020
Odemira na final
regional das "7 Maravilhas
da Cultura Popular"
A vila de Cuba recebe nesta quarta-feira, 8, a final regional do distrito de Beja das "7 Maravilhas da Cultura Popular", que será transmitida em directo pela RTP ao longo do dia a partir do Parque Manuel de Castro.
07h00 - quarta, 08/07/2020
Câmara de Odemira
renova frota de
recolha de resíduos
A Câmara de Odemira está a renovar a sua frota de viaturas de recolha indiferenciada de resíduos urbanos, sendo que desde o início de Julho já conta com quatro novas viaturas.
07h00 - quarta, 08/07/2020
Movimento "Juntos pelo
Sudoeste" lança vídeo
O movimento "Juntos pelo Sudoeste" lançou nesta terça-feira, 7, um vídeo sobre "a progressão descontrolada da agricultura intensiva sob plástico no Sudoeste Alentejano".
07h00 - segunda, 06/07/2020
Marginal de Milfontes
já reabriu ao trânsito
Já reabriu à circulação automóvel a avenida marginal de Vila Nova de Milfontes, no concelho de Odemira, depois das obras de requalificação efectuadas no âmbito do programa Polis Sudoeste.

Data: 03/07/2020
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial