07h00 - terça, 15/10/2019

Porto de Sines recebe
investimento de 1.100 milhões

Porto de Sines recebe investimento de 1.100 milhões

É lançado formalmente nesta terça-feira, 15, o concurso público internacional para a concessão, em regime de serviço público, do novo terminal de contentores no Porto de Sines (Terminal Vasco da Gama), investimento avaliado em cerca de 642 milhões de euros a cargo do futura empresa concessionária.
O projecto faz parte da "Estratégia para o Aumento da Competitividade da Rede de Portos Comerciais do Continente-Horizonte 2026", lançado pelo Governo, e foi apresentado no passado fim-de-semana, em Oeiras.
De acordo com fonte oficial da Administração do Porto de Sines (APS), "o prazo de apresentação de propostas é de nove meses, prevendo-se a adjudicação no último trimestre de 2020 e início da obra em 2021, com uma duração aproximada de três anos".
O novo terminal terá uma capacidade de movimentação anual de 3,5 milhões de TEU e um cais com um comprimento de 1.375 metros com três posições de acostagem simultânea dos maiores navios do mundo. Terá igualmente uma área de terrapleno de 46 hectares, 15 pórticos de cais e fundos de -17,5 metros ZH.
"Estima-se que a construção do Terminal Vasco da Gama gere um impacto económico total de 524 milhões de euros, representando 0,28% do PIB e 0,33% do VAB português", além de criar "1.350 postos de trabalho directos na fase de exploração", acrescenta a APS.
Na mesma cerimónia foi assinado, pela APS e pela PSA Sines, um aditamento ao contrato de concessão que permite a realização de novos investimentos de expansão do Terminal XXI do Porto de Sines e "redimensionamento e modernização desta infra-estrutura".
Trata-se de um investimento global de 660,9 milhões de euros, "totalmente privado, a concretizar pela concessionária, a PSA Sines, compreendendo não só a expansão do cais de acostagem e respectivos equipamentos de movimentação, mas também a manutenção, substituição e renovação de equipamentos já instalados nas fases anteriores, ao longo de toda a vida da concessão".
Segundo a APS, "este aditamento vem reforçar a criação emprego, contribuindo para o desenvolvimento sócio-económico da região e do país". "O impacto no PIB ascende a 118 milhões de euros e promoverá a criação de cerca de 4.600 postos de trabalho se considerados os efeitos directos, indirectos e induzidos. Em termos directos prevê-se a criação de 900 novos postos de trabalho", acrescenta a mesma fonte.


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado

07h00 - quarta, 20/11/2019
Amoreiras-Gare quer fazer
"boa figura" na 2ª divisão
Sem metas e sem pressão, mas com muita ambição: é desta forma que a equipa do GDR de Amoreiras-Gare, no concelho de Odemira, encara a temporada futebolística de 2019-2020.
07h00 - quarta, 20/11/2019
Convenção dos Direitos
da Criança faz 30 anos
Assinala-se na próxima quarta-feira, 20 de Novembro, 30 anos sobre a aprovação, pelas Nações Unidas, da Convenção dos Direitos das Crianças (CDC).
07h00 - quarta, 20/11/2019
Presidente da CPCJ de Odemira
revela dados do concelho
O número de casos sinalizados pela Comissão de Protecção de Crianças e Jovens (CPCJ) de Odemira em 2019 está a aumentar face ao ano anterior, reconhece a presidente deste órgão.
07h00 - terça, 19/11/2019
Natal solidário no
concelho de Odemira
Apoiar as famílias carenciadas do concelho de Odemira é o grande objectivo da 17ª edição da campanha de solidariedade "Aliados no Natal", cuja primeira fase decorre até final deste mês de Novembro.
07h00 - segunda, 18/11/2019
Bombeiros de Milfontes
e do Torrão receberam
novas viaturas
A empresa EDP Distribuição ofereceu na passada sexta-feira, 15, duas viaturas às associações humanitárias de bombeiros voluntários de Vila Nova de Milfontes (concelho de Odemira) e do Torrão (Alcácer do Sal).

Data: 15/11/2019
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial