07h00 - quarta, 25/03/2020

Utente transferida para UCC
de Odemira sem teste à Covid-19

Utente transferida para UCC de Odemira sem teste à Covid-19

Uma utente foi transferida na segunda-feira, 23, da Unidade de Cuidados Continuados (UCC) de Santiago do Cacém para a UCC da Misericórdia de Odemira (SCMO) sem que, como recomenda a Direcção Geral da Saúde (DGS), tivesse realizado o teste laboratorial à Covid-19. A situação é denunciada pelo provedor da instituição, que critica a actuação da Equipa de Coordenação Regional (ECR) do Alentejo da Rede Nacional dos Cuidados Continuados Integrados.
Em declarações ao "SW", Francisco Ganhão lembra que a orientação da DGS emitida a 20 de Março preconizava que para a admissão de novos residentes/ utentes nas UCC tinha ser realizado o teste laboratorial à Covid-19, assim como cumprido um período de quarentena de 14 dias, independentemente da avaliação clínica ou do resultado laboratorial.
Contudo, a utente que deu entrada na UCC de Odemira às 10h20 de segunda-feira, 23, não fez o teste ao novo vírus, o que causou enorme apreensão no seio da instituição. "Estamos a lidar com seres humanos e não com máquinas. E, como deve calcular, isto causa um grande pânico e instabilidade nas equipas", sublinha Francisco Ganhão.
O provedor da SCMO acrescenta que a senhora está "em quarentena" e "não apresenta sintomas". "Mas como sabemos, há pessoas que são assintomáticas", continua o provedor, garantindo que será a própria Misericórdia de Odemira a custear o teste a esta utente, por forma a tranquilizar a comunidade.
Tudo isto leva o provedor da Misericórdia de Odemira a deixar um apelo: "Ou trabalhamos todos no mesmo sentido, apostando na prevenção, e as tudo funcionam, ou acontece o que aconteceu no fim-de-semana no Norte" de Portugal. "Sabemos que isto é algo novo e que estamos todos num caminho muito estreito, longo e escuro. Mas temos de colaborar uns com os outros, senão é o caos total", frisa Francisco Ganhão.
A provedoria da SCMO já alertou a Administração Regional de Saúde (ARS) do Alentejo, através da ECR da Rede Nacional de Cuidados Continuados, para o sucedido, sem que tenha ainda obtido qualquer reacção ou explicação.


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado

07h00 - terça, 26/05/2020
500 portáteis distribuídos
por alunos de Odemira
São 500 computadores portáteis e 280 routers que permitem o acesso à Internet: é este equipamento informático que a Câmara de Odemira vai distribuir pelos alunos do concelho, no sentido de assegurar que todos os jovens estudantes tenham à disposição as ferramentas necessárias para o ensino à distância.
09h00 - segunda, 25/05/2020
Freguesia
de São Luís sem
médico há meses
A Junta de Freguesia de São Luís, no concelho de Odemira, está indignada pela falta de profissionais de saúde na Extensão de Saúde local, sendo que de momento a freguesia não conta com médico, enfermeiros ou sequer serviços administrativos.
07h00 - segunda, 25/05/2020
Plataforma pelas Artes
nasce no concelho de Odemira
A vila de Odemira foi um dos "palcos", na passada quinta-feira, 21, da vigília pelas artes e cultura em Portugal, numa iniciativa da qual acabou por nascer a Plataforma Cultura e Artes Odemira, que junta diversos artistas residentes no concelho.
08h00 - sexta, 22/05/2020
Vereadora Deolinda Seno Luís: "Era incompreensível Odemira não ter CLDS"
Em entrevista ao "SW" a vereadora Deolinda Seno Luís, responsável pelo pelouro da Intervenção Social na Câmara de Odemira, explica a importância de o concelho ter, pela primeira vez, um Contrato Local de Desenvolvimento Social no seu território.
08h00 - sexta, 22/05/2020
Odemira quer ter
idosos "mais activos"
Promover o "envelhecimento activo" e a "autonomia das pessoas idosas", assim como combater a solidão e o isolamento, são algumas das metas do "Geração Activa", projecto que arrancou no passado mês de Outubro e que é o primeiro Contrato Local de Desenvolvimento Social (CLDS) desenvolvido no concelho de Odemira.

Data: 22/05/2020
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial