07h00 - sexta, 03/07/2020

Participação de crimes
aumenta no Alentejo Litoral

Participação de crimes aumenta no Alentejo Litoral

A participação de crimes aumentou no Alentejo Litoral em 2019 face ao ano anterior, revela o Relatório Anual de Segurança Interna (RASI) 2019, aprovado na passada semana pelo Conselho Superior de Segurança Interna. De acordo com o documento, a que o "SW" teve acesso, em 2019 registou-se um total de 3055 crimes participados às autoridades na região, sendo o concelho de Odemira o que regista o maior número de participações ao longo do ano passado, num total de 773 (mais 17 em que 2018).
Tal como em Odemira, o número de participações à GNR ou PSP em 2019 também aumentou em Grândola e em Sines. Em Grândola foram registadas 582 participações (mais 104 que no ano transacto) e em Sines 630 (mais 71).
Por oposição, em Alcácer do Sal foram registadas em 2019 menos 132 participações de crimes que em 2018 (de 584 para 452) e em Santiago do Cacém a diminuição foi de 22 participações (640 em 2018 e 618 em 2019).
Em termos distritais, o RASI 2019 revela que a criminalidade geral diminuiu 2,6% no distrito de Beja (que abrange o concelho de Odemira) no último ano, com um total de 4.111 participações. Já a criminalidade violenta e grave aumentou 3,8% no último ano, com um total de 109 participações em todo o distrito.
Quanto ao distrito de Setúbal, que engloba os concelhos de Alcácer do Sal, Grândola, Santiago do Cacém e Sines, a criminalidade geral aumentou 2% em 2019, com um total de 30.591 participações. Quanto à criminalidade violenta e grave, a região registou um aumento de 3%, com 1.551 crimes participados.
No todo nacional, e segundo os dados do RASI 2019, Beja é o quinto distrito com menos criminalidade, ficando apenas atrás de Bragança, Évora, Portalegre e Guarda. Já Setúbal é o terceiro distrito do país com mais crimes participados, sendo apenas superado por Lisboa e Porto.
Segundo o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, o RASI 2019 "consolida" a imagem de Portugal, "reconhecida internacionalmente como o terceiro país mais seguro e pacífico do mundo".


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado

07h00 - quarta, 29/07/2020
Tarifa Social da Água beneficia
818 pessoas em Alcácer do Sal
A Câmara de Alcácer do Sal aderiu ao Regime de Atribuição de Tarifa Social da Água, medida que apoia já um total de 818 pessoas e que foi aprovada no final de Junho, em sessão da Assembleia Municipal local.
07h00 - terça, 28/07/2020
Museus de Alcácer
com selo "Clean & Safe"
O Museu Municipal Pedro Nunes, a Cripta Arqueológica do castelo de Alcácer do Sal e o Museu Etnográfico do Torrão receberam, na passada semana, a atribuição do selo "Clean & Safe".
07h00 - segunda, 27/07/2020
Alcácer produz
cevada para cerveja
A empresa Central de Cervejas, proprietária da marca Sagres, vai contar com uma área de 100 hectares de cevada dística no concelho de Alcácer do Sal, distribuídos por três produtores agrícolas e uma estimativa de produção anual total de 300 toneladas de cevada dística.
07h00 - sexta, 24/07/2020
Autarca de Alcácer do Sal exige
retirada de madeira contaminada
O presidente da Câmara de Alcácer do Sal exige que a Sonae Indústria retire imediatamente a madeira contaminada que tem instalada num terreno localizado no concelho.
07h00 - quarta, 22/07/2020
"Revive Natureza"
apresentado em Alcácer
O Auditório Municipal de Alcácer do Sal recebeu na manhã desta terça-feira, 21 de Julho, a apresentação pública do programa nacional "Revive Natureza" e o lançamento dos respectivos concursos.

Data: 31/07/2020
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial