07h00 - quarta, 21/10/2020

Santiago do Cacém exige
reforço do efectivo da GNR

Santiago do Cacém exige reforço do efectivo da GNR

O presidente da Câmara de Santiago do Cacém enviou ao secretário de Estado adjunto e da Administração Interna uma nova carta, onde alerta para a necessidade de colocar "mais militares" da GNR no concelho, "de forma a garantir mais patrulhamentos e uma melhor resposta às ocorrências, dando maior segurança às populações".
Na missiva endereçada a Antero Luís, o autarca Álvaro Beijinha lembra que, ao longo dos últimos anos, "foram já vários os esforços que a Câmara Municipal desenvolveu junto da tutela" para resolver esta situação.
Segundo o edil, "esta não é uma questão nova", dando como exemplo o facto de nos postos da GNR de Alvalade e de Ermidas-Sado haver "dificuldade imensas, com poucos guardas, e com tentativas de passar os postos para um horário das 09h00 às 17h00 e a funcionar apenas nos dias úteis, o que foi sempre contestado pelas autarquias e população".
Ressalvando que para manter o estado de segurança que se vive no concelho "tem de haver um reforço dos efetivos", Beijinha sublinha que o Governo não se pode "agarrar aos dados estatísticos e afirmar que o numero de queixas é reduzido, pois essa é uma falsa questão".
"As pessoas do interior do concelho muitas vezes acabam por não apresentar queixa porque o processo é todo ele muito complicado, desde a patrulha lá chegar para tomar nota da ocorrência às deslocações que têm, depois, de fazer para dar andamento ao caso", justifica.
Segundo Beijinha, a situação agrava-se ainda mais porque, "quando acontece algum incidente nas freguesias mais periféricas do concelho, é necessária a deslocação de uma patrulha de Santiago do Cacém ou até do concelho vizinho, Sines, o que pressupõe que, pelo menos, decorram entre 40 minutos e uma hora, desde o pedido de socorro até à chegada da ajuda ao local".
É esta realidade que levou a autarquia de Santiago do Cacém a enviar nova missiva ao secretário de Estado adjunto e da Administração Interna, até porque em breve vai abrir um curso de admissão de novos guardas.
Segundo o presidente da Câmara de Santiago do Cacém, o défice de militares da GNR nos postos de Alvalade e Ermidas-Sado é uma reivindicação "que foi já manifestada" várias vezes ao Governo, a última das quais a 10 de Março.


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado

07h00 - terça, 24/11/2020
Oficina de ilustração
nas escolas de Santiago
Um total de 55 alunos e 12 professores da disciplina de Artes Visuais do terceiro ciclo e ensino secundário dos agrupamentos de escolas de Santo André, Santiago do Cacém e Professor Arménio Lança (Alvalade) participaram na iniciativa "Contos Malteses-Oficina de Ilustração", dinamizada pelo escritor e ilustrador Marco Taylor.
07h00 - terça, 17/11/2020
Tribuna Pública em
defesa do SNS em Santiago
O PCP do Litoral Alentejano promove nesta terça-feira, 17, uma Tribuna Pública sob o lema "Em defesa do SNS contra o saque dos grupos privados", que terá lugar às 10h30 no Jardim Municipal de Santiago do Cacém, junto à Câmara Municipal.
07h00 - segunda, 09/11/2020
Passeio das Barcas em
Santo André requalificado
A Câmara de Santiago do Cacém aprovou na passada semana, em reunião do executivo, o projecto de valorização do espaço público do Passeio das Barcas, em Vila Nova de Santo André, avaliado em mais de 200 mil euros.
07h00 - quinta, 05/11/2020
ARBCAS faz acordo
com AgdA sobre
Monte da Rocha
A Águas Públicas do Alentejo e a Associação de Regantes e Beneficiários de Campilhas e Alto Sado (ARBCAS) anunciaram esta semana um acordo sobre a comparticipação de ambas na gestão da albufeira do Monte da Rocha, no concelho de Ourique.
07h00 - segunda, 02/11/2020
CM Santiago reúne com
associações desportivas
O presidente da Câmara de Santiago do Cacém e o vereador com o pelouro do Desporto na autarquia reuniram na passada semana com representantes das associações desportivas do concelho.

Data: 27/11/2020
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial