07h00 - terça, 17/11/2020

Câmara de Odemira cria
Bolsa de Emergência Municipal

Câmara de Odemira cria Bolsa de Emergência Municipal

A Câmara de Odemira vai constituir uma Bolsa de Emergência Municipal, designada BEM/ Covid-19, no sentido de assegurar "a capacidade de resposta" das instituições com actividade nas áreas social e da saúde afectadas pela pandemia da Covid-19.
De acordo com a autarquia odemirense, o objectivo passa pela criação de uma bolsa de 30 pessoas "para reforço do pessoal de apoio às estruturas residenciais do concelho e que será mobilizada para uma estrutura residencial em caso de surto", por forma a "salvaguardar os cuidados prestados e a manutenção das valências em caso de surto da doença Covid-19".
"No entretanto, os cidadãos que integrem a bolsa ficarão a exercer funções numa das 10 estruturas residenciais, reforçando a respectiva equipa" dessa instituição particular de solidariedade social (IPSS), acrescenta.
A Câmara de Odemira explica ainda que esta iniciativa decorre da sua candidatura ao programa MAREESS-Medida de Apoio ao Reforço de Emergência de Equipamentos Sociais e de Saúde, promovido pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP).
Segundo a autarquia, são destinatários da BEM/ Covid-19 os desempregados beneficiários de subsídio de desemprego, de subsídio de desemprego parcial ou de subsídio social de desemprego.
A medida destina-se igualmente a desempregados beneficiários do rendimento social de inserção, outros desempregados inscritos no IEFP, desempregados que não se encontrem inscritos no IEFP, trabalhadores com contrato de trabalho suspenso ou horário de trabalho reduzido, trabalhadores com contratos de trabalho a tempo parcial, estudantes (designadamente do ensino superior) e formandos (preferencialmente de áreas relacionadas com os projectos, desde que com idade não inferior a 18 anos).
Os reformados e pensionistas também podem ser integrados, enquanto desempregados, com ou sem inscrição no IEFP, "desde que não tenham mais de 60 anos e não pertençam aos grupos de risco", acrescenta a Câmara de Odemira.
Os interessados em integrar a BEM/ Covid-19 devem enviar e-mail a manifestar a intenção em aderir à Bolsa para accao.social@cm-odemira.pt ou pedir informações através do contacto 961 620 618.
Os cidadãos que integrem a Bolsa de Emergência Municipal receberão uma remuneração de acordo com a regulamentação aprovada, alimentação, transporte, seguro de acidentes e equipamento de protecção individual.
Recorde-se que no concelho de Odemira existem oito estruturas residenciais de idosos, uma estrutura dedicada a cidadãos portadores de deficiência e uma Unidade de Cuidados Continuados.


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado

07h00 - quinta, 28/01/2021
Cinco ADR do
Litoral Alentejano com
horário mais alargado
Os ADR Comunidade (áreas dedicadas para doentes para atendimento a utentes com sintomatologia de Covid-19) dos cinco centros de saúde do Litoral Alentejano passaram a ter um horário "mais alargado", dada a "actual situação pandémica" na região.
07h00 - quinta, 28/01/2021
Covid-19: Surto
com 38 infectados
no lar de Alvalade
Um surto de Covid-19 com 38 infectados, 10 dos quais funcionários e 28 utentes, foi identificado pelas autoridades de saúde no lar da Casa do Povo de Alvalade, informa a Câmara de Santiago do Cacém.
07h00 - terça, 26/01/2021
Obras avançam na
EB nº 2 de Santo André
A Câmara de Santiago do Cacém já tem a decorrer as obras de ampliação e requalificação da Escola Básica (EB) nº 2, com primeiro ciclo e jardim-de-infância, em Vila Nova de Santo André, num investimento avaliado em cerca de 800 mil euros e que tem apoio comunitário.
07h00 - segunda, 25/01/2021
Obras concluídas
no centro histórico
de Alvalade
A Câmara de Santiago do Cacém já concluiu as obras de requalificação do centro histórico de Alvalade, que abrem ao trânsito nesta segunda-feira, 25, depois dum investimento superior a 800 mil euros que "privilegiou a humanização dos espaços", dando "prioridade à circulação de peões".
07h00 - quinta, 21/01/2021
Autarca de Santiago
defende vacinação de
elementos dos bombeiros
O presidente da Câmara de Santiago do Cacém enviou um ofício ao primeiro-ministro, onde apela para que seja considerada "prioritária" a vacinação dos elementos das equipas de socorro dos corpos de bombeiros.

Data: 15/01/2021
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial