18h13 - quinta, 16/06/2016

Os portugueses e a actividade física


Cláudia Silva
Com o Verão à porta, o Sol convida a sair de casa e mais oportunidades surgem para a actividade física! A promoção da actividade física ao longo de todo o ciclo de vida é uma das medidas mais eficazes (e sem custos) para proteger a sua saúde, sendo que o contrário (o sedentarismo) pode ser prejudicial.
Com vista a obter maiores ganhos em saúde, a actividade física deverá ser estimulada desde muito cedo nas crianças para que
se incutam estilos de vida saudáveis, sendo que neste campo os pais e os professores têm um papel a desempenhar ao reduzir o tempo em frente aos monitores e promovendo actividades lúdicas.
Os comportamentos e estilos de vida influenciam a saúde individual e colectiva, com impacto importante nas doenças crónicas. A Direcção Geral de Saúde destaca entre as medidas essenciais para a sua prevenção a promoção do
exercício físico e a promoção do envelhecimento saudável.
Numa sondagem do Eurobarómetro (2014), dos 28 países que participaram no estudo, Portugal foi o terceiro país em que as pessoas menos praticam exercício físico. Como consequência temos o sedentarismo e o excesso de ingestão de calorias, que conduzem ao excesso de peso, sendo que 54% da população adulta entre os 18 e os 64 anos tem excesso de
peso (DGS, 2015).
Sabendo que 25% das mortes prematuras (que ocorre antes dos 70 anos) podiam ser evitáveis através da promoção dos factores protectores da saúde, onde se inclui o exercício físico, torna este o principal desafio para as organizações de saúde e decisores políticos.
Na Grande Idade um envelhecimento activo impõe o desenvolvimento de exercício físico, sendo este um papel actualmen-te desempenhado também pelas autarquias através da implementação de programas e actividades de proximidade que estimulam a sua prática.
Hoje assiste-se a uma relativização das doenças crónicas. No entanto, estas ainda são responsáveis por 85% da morbilidade, sendo que o exercício físico é uma forma importante para a sua prevenção. Para além disso, ainda aumenta a qualidade de vida e independência na Grande Idade através da melhoria do equilíbrio, coordenação, controlo motor, bem como a saúde mental, e a função cognitiva.
A DGS recomenda a realização de caminhadas e sessões organizadas de exercício físico, adequadas a cada pessoa, permitem o
convívio social, reduzindo sentimentos de solidão ou de exclusão social. Este Verão aproveite o sol, invista na sua saúde e pratique exercício físico!



COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - quinta, 27/04/2017
GNR fiscaliza caravanistas
e campistas no Alentejo Litoral
A GNR elaborou um total de 19 autos de contra-ordenação pela prática de campismo ou caravanismo irregular e por pernoita em local não autorizado durante uma operação no Alentejo Litoral.
07h00 - quinta, 27/04/2017
Fábio Costa e José Sousa
vencem Troféu José Poeira
Os jovens Fábio Costa e José Sousa estiveram em grande plano no último fim-de-semana, vencendo as duas corridas do Troféu José Poeira 2017, que decorreu no concelho de Odemira e contou para a Taça de Portugal de Juniores em ciclismo.
07h00 - quinta, 27/04/2017
Cavaleiro vence
Taça da Amizade
A equipa do CDC Cavaleiro, do concelho de Odemira, foi a grande vencedora da Taça da Amizade na época 2016-2017, organizada pela Delegação de Beja da Fundação Inatel.
07h00 - quarta, 26/04/2017
Odemira fortalece
dinâmica económica
O objectivo é ver nascer empresas mais depressa e facilitar a afirmação de ideias inovadoras com projectos "strat up" no concelho de Odemira.
07h00 - quarta, 26/04/2017
Bombeiros de Milfontes com contas positivas
A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Nova de Milfontes fechou o exercício de 2016 com um resultado líquido positivo de 34400,17 euros positivo, o que contrasta com o resultado negativo de 7897,27 euros registado em 2015.

Data: 21/04/2017
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial