18h19 - quinta, 24/11/2016

A dor crónica


Cláudia Silva
De acordo com a Associação Portuguesa para o Estudo da Dor, a dor é uma experiência sensorial e emocional desagradável, associada a uma lesão tecidual (real ou potencial). Atendendo à subjectividade da dor, em linguagem comum, a dor não é mais do que aquilo que a pessoa diz que é! Assim, uma correcta avaliação da dor deverá ser multidimensional tendo em conta não só os factores biológicos, mas também psicológicos e sociais. A dor diz-se crónica quando é persistente ou recorrente durante pelo menos 3-6 meses, podendo persistir para além da cura da lesão que lhe deu origem, ou mesmo existir sem lesão aparente.
Actualmente a dor crónica afecta cerca de 36% da população adulta em Portugal, sendo a sua prevalência significativamente maior nas mulheres e que aumenta com a idade em ambos os sexos.
A dor crónica tem consequências importantes no bem-estar e saúde da pessoa, bem como a capacidade de trabalhar e realizar as atividades do quotidiano, sendo por vezes incompreendida por quem não a vivencia. As principais causas de dor crónica referidas são: as patologias osteoarticulares, em particular as lombalgias que atingem mais de 40% dos indivíduos, a osteoporose, os traumatismos, a artrite reumatóide e as cefaleias.
A cronicidade não significa que a pessoa tenha de "suportar a dor" para o resto da sua vida! Existem unidades de tratamento especializadas no tratamento da dor crónica, pelo que uma das principais medidas para que este tratamento seja acessível a toda a população passa pela divulgação e, consequente, empoderamento da população.
Em particular, a dor no idoso surge geralmente associada a outras patologias, chegando mesmo a ser incapacitante, o que contribui para a diminuição da sua autonomia. Nesta faixa etária, a dor crónica tem grande impacto, provocando ansiedade, insónia, depressão, perda de apetite, emagrecimento, alterações da memória e do raciocínio, limitação nas actividades da vida diária e maior procura dos cuidados de saúde.
Para além da própria pessoa, frequentemente, a dor crónica afecta também de forma muito significativa o bem-estar e as actividades dos familiares e outros cuidadores, facto este que não pode ser ignorado.
O Programa Nacional de Controlo da Dor da Direcção-Geral de Saúde tem como objectivo a redução da prevalência da dor na população portuguesa, melhorar a qualidade de vida das pessoas com dor e racionalizar custos/recursos associados.
Este é um objectivo que só pode ser alcançado com o esforço conjunto de todas as partes envolvidas, incluindo a população. Se acha que pode ter dor crónica, procure ajuda junto dos cuidados de saúde primários.



COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
00h00 - segunda, 25/09/2017
Candidata do CDS
quer "servir Odemira"
O CDS-PP aposta em Mariana Freire de Andrade, actual assessora do grupo parlamentar do partido na Assembleia da República, como candidata à presidência da Câmara de Odemira.
00h00 - segunda, 25/09/2017
Candidatos à CM Odemira
debateram ideias na rádio
Foram mais de duas horas e meia de debate e discussão sobre o presente e o futuro do concelho de Odemira! O cine-teatro Camacho Costa recebeu na quarta-feira, 20 de Setembro, um debate promovido pela Rádio Sines (passa nesta segunda-feira, 25, pelas 17h00, na Rádio Castrense, de Castro Verde, em 93FM) que sentou à mesma mesa os candidatos à presidência da Câmara de Odemira de PS, CDU, PSD e Bloco de Esquerda (a candidata do CDS faltou por razões pessoais).
00h00 - segunda, 25/09/2017
CDU contra PS, PSD
e Bloco em Alcácer
A Câmara Municipal de Alcácer do Sal tem quatro candidatos à presidência nas eleições Autárquicas do próximo dia 1 de Outubro, com PS, PSD e Bloco a tentar derrotar a CDU.
19h18 - domingo, 24/09/2017
Milfontes e Odemirense
entram com vitórias
As equipas do Praia de Milfontes e do Odemirense entraram de "pé direito" no campeonato distrital da 1ª divisão de Beja de 2017-2018, vencendo este domingo, 24, na jornada inaugural da competição.
00h00 - domingo, 24/09/2017
Jornadas do Património
no estuário do rio Mira
"Património e Natureza no Estuário do Mira" é o tema da conversa que se realiza neste domingo, 24 de Setembro, a partir das 11h30, no cais de Vila Nova de Milfontes (Odemira).

Data: 22/09/2017
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial