17h51 - quinta, 26/01/2017

Trabalhadores satisfeitos são mais produtivos?


Cláudia Silva
Muitas vezes tenho falado acerca da qualidade dos cuidados prestados à pessoa na Grande Idade nas instituições, de como é importante que os cuidadores tenham a noção e o sentimento de que é uma pessoa que tem à sua frente, com a sua identidade, diferente de todas as outras da mesma idade, e com necessidades distintas. A massificação dos cuidados tem se revelado claramente ineficaz e não promotora do respeito, da dignidade e da individualidade que merece qualquer pessoa, na grande ou "pequena" idade! Quando alguém decide trabalhar numa instituição de apoio social, seja em que função for, os juízos de valor, o idadismo, devem ficar à porta! Infelizmente ainda se assiste a uma cultura organizacional que centra o planeamento dos cuidados em função das rotinas dos funcionários e não da pessoa. O baixo ratio cuidador/pessoa conduz a uma sobrecarga de trabalho, o que não favorece as boas práticas e ainda propícia a ocorrência de maus-tratos. Por fim, as direcções têm muitas vezes baixa formação técnica e conhecimento do ser humano, o que os impede de sequer perceber e diagnosticar onde reside o problema.
No entanto, sendo tudo o que referi actual e pertinente, há um aspeto que é extremamente importante, e muitas vezes descurado, já para não dizer ignorado: a satisfação profissional. A satisfação profissional reflecte a reacção do próprio ao trabalho, sendo uma variante do comportamento organizacional mais estudada pelos investigadores. Do ponto de vista marxista, tendo em conta o inevitável conflito trabalhador-gestão, poderia parecer quase impossível pensar que funcionários mais satisfeitos/felizes pudessem ser mais produtivos. Contudo, de uma perspectiva mais psicológica e humana, que se coaduna com a prestação de cuidados à pessoa na Grande Idade, tem sido estabelecida uma relação positiva entre a satisfação profissional e o desempenho. Ou seja, daqui podemos inferir que se queremos melhorar os cuidados prestados nas instituições à pessoa na Grande Idade, talvez devêssemos primeiro olhar para os funcionários que lá trabalham e perguntar-nos: "Será que os funcionários estão motivados? E estão satisfeitos no trabalho? Como é que se pode pedir a uma pessoa que preste cuidados de qualidade e individualizados, quando há uma sobrecarga de trabalho que a impede de sequer ter tempo para conversar? E quando o consegue, quem é que lhe agradece e reconhece? Se calhar ainda é chamada à atenção pelas colegas porque levou mais tempo do que "deveria"! Como é que se pode pedir a uma pessoa que preste cuidados de qualidade e individualizados, quando as suas chefias não a tratam com consideração e respeito, e a cultura do medo e penalização do erro persiste?
Se queremos mesmo prestar melhores cuidados, está na hora de mudar de paradigma! Agora a questão é outra: será que queremos? Erradamente se pensa que o investimento em profissionais qualificados pode ser incomportável para as instituições, pois esse investimento tem retorno em ganhos em saúde, e estes também significam redução no custo (Prevenir para não tratar!). Termino com uma frase de Derek Bok: "Se acreditas que a formação é cara?experimenta a ignorância".



COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
00h00 - domingo, 20/08/2017
CM Sines conclui obras
no bairro 1º de Maio
Estão concluídas as obras da primeira fase da reabilitação do espaço público do Bairro 1º de Maio, na cidade de Sines, promovidas pela autarquia local e avaliadas em cerca de 158 mil euros.
00h00 - domingo, 20/08/2017
Aldeia do Pico vai ter
Centro Comunitário
A Aldeia do Pico, no concelho de Grândola, vai ter um novo Centro Comunitário, obra da Câmara Municipal da "vila morena" que está avaliada em cerca de 270 mil euros.
00h00 - sábado, 19/08/2017
STAL assina ACEEP
com CM Santiago do Cacém
A Câmara de Santiago do Cacém e o Sindicato dos Trabalhadores da Administração Local (STAL) assinaram na passada semana a alteração ao Acordo Colectivo de Entidade Empregadora Pública (ACEEP).
00h00 - sábado, 19/08/2017
Aldeia da Comporta
vai ter nova ETAR
Já foi publicado em Diário da República o concurso público da empreitada de concepção e construção da nova Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) da Comporta, o concelho de Alcácer do Sal.
00h00 - sábado, 19/08/2017
Arte urbana para
ver em Grândola
O filantropo António Inácio da Cruz, falecido em 1955, foi homenageado pela Câmara de Grândola através de uma obra de arte urbana concebida pelo conceituado Samina.

Data: 11/08/2017
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial