10h48 - quinta, 29/06/2017

Uma linha indispensável


Carlos Pinto
A Comissão Europeia vai apoiar com 89,5 milhões de euros a construção do Corredor Internacional Sul, que ligará o Porto de Sines à fronteira do Caia. Tal como o "SW" lhe conta nesta edição [ver página 8], trata-se de um dos projectos mais importantes do Plano Ferrovia 2020 e vai permitir que o porto alentejano fique finalmente ligado por via terrestre a toda a Europa através de uma via moderna, rápida e, sobretudo, capaz de dar resposta às necessidades da economia regional e nacional.
Há muito que se fala nesta ligação ferroviária de Sines para Espanha e restam poucas dúvidas que esta é uma linha indispensável. As razões são por demais óbvias: o Porto de Sines é já o que mais carga movimenta no país e um dos principais em toda a Península Ibérica. Além dos mais, Sines é um dos maiores portos de águas profundas da Europa e está no centro das grandes rotas marítimas mundiais, nomeadamente nas ligações transatlânticas e nos percursos com origem no Pacífico.
É por tudo isto que a criação da ligação ferroviária de Sines a Espanha (e daí para o resto da Europa) é uma necessidade de ontem. Com ela abrir-se-ão novos horizontes ao porto que muitos classificaram, não há muito tempo atrás, como um "elefante branco". E se o Porto de Sines continuar a crescer e reforçar a sua posição no sector, também o Alentejo Litoral dará passos significativos no seu dinamismo económico e social.

2 – Há 15 dias escrevemos neste mesmo espaço que a aposta feita no concelho de Odemira na promoção do turismo de natureza e desportivo era a mais acertada e estava a dar frutos, com cada vez mais visitantes a passarem pela região sem ser pelo sol e mar. A Rota Vicentina deu um forte contributo para esta nova realidade e o recente anúncio da sua expansão, avaliada em cerca 1,5 milhões de euros, reforça o sentimento de que o Alentejo Litoral é cada vez mais um destino turístico de excelência.



Outros artigos de Carlos Pinto

COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - terça, 21/11/2017
Ambientalistas contra
petróleo no Sudoeste
Um total de 28 organizações e movimentos voltaram a reafirmar a sua oposição ao projecto do consórcio GALP/ ENI, que vis a prospecção e exploração de petróleo e gás no mar ao largo da Costa Vicentina e Sudoeste Alentejano.
07h00 - terça, 21/11/2017
Câmara de Sines
diminui taxa de IMI
A Assembleia Municipal de Sines aprovou a proposta da Câmara para a redução do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) a aplicar em 2018, com a taxa a passar dos actuais 0,36% para 0,355%.
07h00 - terça, 21/11/2017
Junta de Colos vai
apostar na proximidade
As pessoas vão estar no "centro da acção" da Junta de Freguesia de Colos no mandato que se prolonga até 2021, garante ao "SW" o reeleito presidente Manuel Penedo, 73 anos, que assume a prioridade de nos próximos quatro anos reforçar a "proximidade com as pessoas e com as associações" desta histórica freguesia do concelho de Odemira.
00h00 - segunda, 20/11/2017
Obras avançam em
Boavista dos Pinheiros
Os próximos quatro anos em Boavista dos Pinheiros vão ser de muitas obras, adianta ao "SW" o reeleito presidente da Junta de Freguesia, Manuel Pereira, de 45 anos, que até 2021 pretende avançar com quatro grandes projectos para a freguesia.
00h00 - segunda, 20/11/2017
Medronho "à mesa"
no concelho de Odemira
Borrego frito com molho de medronho, mel e hortelã, bife de vaca com café e medronho ou pudim de medronho são algumas das propostas ao longo desta semana em quatro restaurantes do concelho de Odemira.

Data: 17/11/2017
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial