10h49 - quinta, 29/06/2017

Novas respostas para desafios actuais


Cláudia Silva
Hoje realiza-se mais um evento da AAGI, o II Congresso Nacional da Grande Idade, onde a associação terá a honra de contar com a presença de inúmeras figuras ilustres com responsabilidade nacional no envelhecimento, nos diversos níveis de decisão e áreas de intervenção.
Serão abordados temas que visam a melhor compreensão deste fenómeno – o envelhecimento – que continua a não ser suficientemente valorizado. A AAGI traz à discussão pública o envelhecimento, dando-lhe a divulgação que merece, contribuindo assim para alertar que todos envelhecemos e que necessitamos de soluções por parte da sociedade que ajudamos a construir.
"Queremos viver mais, mas com maior qualidade e não numa cama de hospital ou confinados a respostas sociais com pouca dignidade e destituídas de princípios fundamentais que respeitem a nossa liberdade e os nossos direitos". Sabemos que as actuais respostas sociais são insuficientes para responder às necessidades e exigências dos cidadãos, tornando-se urgente procurar outras que se coadunem com uma das maiores conquistas da humanidade: vivermos mais tempo! É necessário continuar a reflectir, a discutir, trazer para esta área as pessoas com conhecimento, mas também as pessoas com autoridade política e os líderes de opinião.
Assim, neste congresso o envelhecimento será debatido sobre diferentes perspectivas, entre as quais a Educação, Ciência, Investigação e Política. As principais vozes da sociedade portuguesa, reconhecidas na área do envelhecimento, dos cuidados e serviços para pessoas idosas, bem como da decisão politica sobre a resposta social e a sociedade, darão voz a este debate. É essencial que se perceba que é necessário um maior investimento da tutela na preparação e acompanhamento do envelhecimento, através, nomeadamente, da criação de políticas públicas de saúde que acrescentem anos à vida.
Esta é uma medida que exige uma acção coordenada em todo o ciclo de vida, e não só após os 65 anos. A título de exemplo, poderão ser desenvolvidas intervenções estruturadas junto: das crianças para alterar o estigma ainda associado à pessoa na grande idade; dos adultos, proporcionando melhores condições de trabalho e facilidades/incentivos para a prática de actividade física; e na grande idade, proporcionando um apoio social mais digno, com respostas sociais flexíveis, individualizadas e inovadoras, que promovam a funcionalidade, a autonomia, as relações interpessoais, a felicidade e a espiritualidade.
Há-que assumir que o investimento em medidas preventivas, pode representar um maior investimento público inicial, mas que as mais-valias e valor que acrescentam à saúde da população se traduzem em ganhos em saúde e redução da despesa a posteriori.
Esta não tem sido uma luta assumida pelos decisores políticos, facto que é corroborado pelos dados internacionais, pois enquanto que se observou um aumento gradual nos gastos médios per capita em saúde nos países da OCDE, entre 2010 a 2013 (+ 0,8%), os gastos em Portugal foram severamente reduzidos no mesmo período (-3,6%). Enquanto Portugal gastou o equivalente a 2.216 euros, por pessoa, em saúde em 2013 os países da OCDE gastam 3.083 euros.
Espera-se que as principais conclusões retiradas deste congresso possam influenciar o desenvolvimento de medidas que venham a alterar a tendência destes valores, designadamente, na construção de políticas públicas que promovam respostas aos desafios impostos pela longevidade, relembrando que para tal é fundamental uma maior atenção das entidades e personalidades mais relevantes da sociedade, mas também de todos os amigos da associação, interessados em exercer a sua cidadania.



COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - terça, 25/09/2018
"Sonoridades & Sabores"
regressa em Novembro
O roteiro "Sonoridades & Sabores" regressa ao interior do concelho de Odemira no próximo mês de Novembro, no sentido de valorizar e promover as tradições do cante ao despique e baldão e da viola campaniça ao longo de tardes culturais com muita música e petiscos.
07h00 - terça, 25/09/2018
"Street art" na zona
desportiva de Grândola
O artista STYLER (nome artístico de João Cavalheiro) está a realizar um grafitti na fachada sul do Complexo Desportivo Municipal José Afonso, em Grândola, no âmbito da quinta edição do "Arte na Rua".
07h00 - terça, 25/09/2018
Rácio para pessoal auxiliar
em Odemira é insuficiente
O novo ano escolar no concelho de Odemira começou com todos os agrupamentos a cumprirem o rácio legal em matéria de pessoal auxiliar, mas este acaba por ser insuficiente para as necessidades do território, reconhece a vereadora da Educação na Câmara Municipal local.
07h00 - segunda, 24/09/2018
CM Grândola também rejeita
transferência de competências
A maioria CDU na Câmara e Assembleia Municipal de Grândola aprovaram não aceitar a transferência de competências da administração central para a autarquia no próximo ano de 2019.
21h34 - domingo, 23/09/2018
Odemirense e Milfontes
entram a perder na época
Odemirense e Praia de Milfontes entraram de "pé esquerdo" na Taça de Honra da 1ª divisão distrital de Beja, ao perderem os seus jogos na ronda inaugural da nova prova do calendário de 2018-2019.

Data: 21/09/2018
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial