10h49 - quinta, 29/06/2017

Novas respostas para desafios actuais


Cláudia Silva
Hoje realiza-se mais um evento da AAGI, o II Congresso Nacional da Grande Idade, onde a associação terá a honra de contar com a presença de inúmeras figuras ilustres com responsabilidade nacional no envelhecimento, nos diversos níveis de decisão e áreas de intervenção.
Serão abordados temas que visam a melhor compreensão deste fenómeno – o envelhecimento – que continua a não ser suficientemente valorizado. A AAGI traz à discussão pública o envelhecimento, dando-lhe a divulgação que merece, contribuindo assim para alertar que todos envelhecemos e que necessitamos de soluções por parte da sociedade que ajudamos a construir.
"Queremos viver mais, mas com maior qualidade e não numa cama de hospital ou confinados a respostas sociais com pouca dignidade e destituídas de princípios fundamentais que respeitem a nossa liberdade e os nossos direitos". Sabemos que as actuais respostas sociais são insuficientes para responder às necessidades e exigências dos cidadãos, tornando-se urgente procurar outras que se coadunem com uma das maiores conquistas da humanidade: vivermos mais tempo! É necessário continuar a reflectir, a discutir, trazer para esta área as pessoas com conhecimento, mas também as pessoas com autoridade política e os líderes de opinião.
Assim, neste congresso o envelhecimento será debatido sobre diferentes perspectivas, entre as quais a Educação, Ciência, Investigação e Política. As principais vozes da sociedade portuguesa, reconhecidas na área do envelhecimento, dos cuidados e serviços para pessoas idosas, bem como da decisão politica sobre a resposta social e a sociedade, darão voz a este debate. É essencial que se perceba que é necessário um maior investimento da tutela na preparação e acompanhamento do envelhecimento, através, nomeadamente, da criação de políticas públicas de saúde que acrescentem anos à vida.
Esta é uma medida que exige uma acção coordenada em todo o ciclo de vida, e não só após os 65 anos. A título de exemplo, poderão ser desenvolvidas intervenções estruturadas junto: das crianças para alterar o estigma ainda associado à pessoa na grande idade; dos adultos, proporcionando melhores condições de trabalho e facilidades/incentivos para a prática de actividade física; e na grande idade, proporcionando um apoio social mais digno, com respostas sociais flexíveis, individualizadas e inovadoras, que promovam a funcionalidade, a autonomia, as relações interpessoais, a felicidade e a espiritualidade.
Há-que assumir que o investimento em medidas preventivas, pode representar um maior investimento público inicial, mas que as mais-valias e valor que acrescentam à saúde da população se traduzem em ganhos em saúde e redução da despesa a posteriori.
Esta não tem sido uma luta assumida pelos decisores políticos, facto que é corroborado pelos dados internacionais, pois enquanto que se observou um aumento gradual nos gastos médios per capita em saúde nos países da OCDE, entre 2010 a 2013 (+ 0,8%), os gastos em Portugal foram severamente reduzidos no mesmo período (-3,6%). Enquanto Portugal gastou o equivalente a 2.216 euros, por pessoa, em saúde em 2013 os países da OCDE gastam 3.083 euros.
Espera-se que as principais conclusões retiradas deste congresso possam influenciar o desenvolvimento de medidas que venham a alterar a tendência destes valores, designadamente, na construção de políticas públicas que promovam respostas aos desafios impostos pela longevidade, relembrando que para tal é fundamental uma maior atenção das entidades e personalidades mais relevantes da sociedade, mas também de todos os amigos da associação, interessados em exercer a sua cidadania.



COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
11h36 - quinta, 26/04/2018
Seis detidos pela GNR
em operação em Sines
Seis pessoas foram detidas na manhã desta quinta-feira, 26 de Abril, pela GNR na zona de Sines, por suspeitas da prática dos crimes de furto e roubo.
07h00 - quinta, 26/04/2018
Santaclarense perde
Taça de Honra nas
grandes penalidades
A equipa do Santaclarense perdeu para o FC São Marcos (do concelho de Castro Verde) a final da Taça de Honra da 2ª divisão distrital, disputada nesta quarta-feira, 25 de Abril, na cidade de Beja.
07h00 - quinta, 26/04/2018
Empresa de reciclagem
investe cinco milhões em Cercal
A Glopol Portugal vai investir cerca de cinco milhões de euros em Cercal do Alentejo, no concelho de Santiago do Cacém, numa unidade de reciclagem de plásticos no Parque de Empresas local.
07h00 - quinta, 26/04/2018
Plácido Gonçalves
e Patrícia Serafim
vencem em Odemira
Os atletas Plácido Gonçaves (do CDR Ribeirinho) e Patrícia Serafim (do BAC – Beja Atlético Clube) foram os grandes vencedores da 38ª edição do Circuito de Aletismo "Vila de Odemira", que decorreu no passado domingo, 22 de Abril.
08h00 - quarta, 25/04/2018
Município de Odemira
presta homenagens
Seis personalidades do concelho de Odemira são distinguidas nesta quarta-feira, 25 de Abril, pela Assembleia Municipal, durante a sessão evocativa dos 44 anos da Revolução dos Cravos.

Data: 27/04/2018
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial