10h36 - quinta, 21/09/2017

O dever de ir votar


Carlos Pinto
Dia 1 de Outubro é dia de irmos às urnas votar e escolher os autarcas que queremos ter à frente das câmaras, assembleias municipais e juntas de freguesia até 2021. Quatro anos depois das últimas eleições Autárquicas, chegou a vez de voltarmos exercer o direito de "avaliar" aquilo que foi feito e optar por dar continuidade a quem bem realizou ou, por contrário, votar em que oferece novas soluções para as nossas terras.
As eleições Autárquicas são, por natureza, aquelas que mais nos tocam. Desde logo por serem aquelas em que os autarcas em funções e restantes candidatos são nossos vizinhos, amigos ou parentes. Depois, porque são aquelas em que podemos discutir e debater olhos-nos-olhos com candidatos e apoiantes sobre o que está (bem ou mal) feito e o que queremos que se faça nas nossas ruas, no centro das cidades ou vilas, ou nas aldeias mais remotas. E, sobretudo, porque são aquelas em que o seu desfecho mais contribui para o pleno desenvolvimento (ou não) dos respectivos concelhos.
As eleições Autárquicas acabam por ser a democracia "em estado puro". Porque nelas as pessoas se sobrepõem aos partidos. Mais que a ideologia, são os projectos para cada uma das terras que vão a votos. E no final vencem os melhores. Esta é a grande força do Poder Local: o poder político que mais próximo está das pessoas e dos seus problemas, o poder político que mais trabalha pela igualdade e pela coesão social, o poder político que mais defende a educação e os cuidados de saúde, o poder político que mais dinamiza a cultura e o desporto.
É por tudo isto que no dia 1 de Outubro ir votar é, mais que um direito, um dever. Com ou sem futebol, com ou sem praia, temos de ir às urnas e depositar o nosso voto. Só assim poderemos eleger os melhores projectos para as nossas terras e ambicionar ter o futuro que todos desejamos.

Um grande festival
O Festival Músicas do Mundo, organizado pela Câmara de Sines, foi galardoado esta semana pela Plataforma Europeia de Festivais, sendo um dos seis certames da Europa premiados pelo EFFE Award 2017. Uma distinção mais que merecida a um grande festival, que faz a celebração da arte e da vida sem preconceitos e em total respeito pelas diferenças entre povos, costumes e religiões. Muitos parabéns!



Outros artigos de Carlos Pinto

COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - quinta, 21/06/2018
Noites de música
na vila de Odemira
Do cante alentejano ao jazz, da world music à música clássica e à poesia, são vários os estilos (e os artistas) que vão passar pelo palco do Quintal da Música, em Odemira, nas noites de Verão.
07h00 - quinta, 21/06/2018
PSD "indignado" com
fecho da CGD em Colos
O PSD de Odemira garante estar "indignado" com o provável encerramento do balcão da Caixa Geral de Depósitos (CGD) em Colos, considerando ser "uma injustiça que o Governo e os partidos que o suportam permitam que isto aconteça".
07h00 - quinta, 21/06/2018
Título de atletismo para
Casa do Povo de S. Luís
A equipa de atletismo da Casa do Povo de São Luís garantiu no passado sábado, 16 de Junho, o título distrital por equipas no campeonato distrital de juniores no sector masculino.
07h00 - quarta, 20/06/2018
CDS-PP questiona
Câmara de Sines
Quatro deputados do CDS-PP enviaram um requerimento à Câmara de Sines, no qual questionam o executivo liderado por Nuno Mascarenhas sobre o futuro Centro de Recolha Oficial para Animais de Companhia.
07h00 - quarta, 20/06/2018
ANAFRE reuniu com
autarcas em Milfontes
O provável encerramento da agência da Caixa Geral de Depósitos em Colos, no concelho de Odemira, vai ser discutido na próxima reunião do conselho directivo da Associação Nacional de Freguesias (ANAFRE), que se realiza na sexta-feira, 22.

Data: 08/06/2018
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial