11h44 - quinta, 19/10/2017

Desafios e dúvidas


Carlos Pinto
Esta semana fecha-se o ciclo das Autárquicas 2017, que arrancou há muitos meses atrás com a escolha de candidatos, a elaboração de listas e a apresentação de programas eleitorais e que termina agora com a tomada de posse dos autarcas democraticamente eleitos pelas suas populações. Feita a festa pelos vencedores e analisados os resultados por todos, agora a hora é de trabalhar. E até 2021 são enormes os desafios que surgem no horizonte dos novos eleitos – seja em cada uma das freguesias ou concelhos, seja inclusive no plano regional –, no sentido de ir ao encontro dos anseios de cada um de nós.
É por isso que na linha da frente deve estar, parece-nos, o desenvolvimento económico e a coesão social. Mas a integração daqueles que chegam até nós vindos de outras latitudes e a dinamização dos territórios do interior devem ser igualmente prioridades essenciais na construção do futuro colectivo que todos ambicionamos.
O desafio é imenso e não é tarefa exclusiva de um homem só ou apenas dos que foram eleitos. Esta é uma empreitada em que todos podemos colaborar. E se assim for, certamente que dentro de quatro anos teremos uma região com um alto nível de sustentabilidade e melhor preparada para tirar partido de todas aquelas que são as suas potencialidades.

Ai a saúde…
A Saúde continua a ser um "calcanhar de Aquiles" no Alentejo Litoral. Aos problemas antigos relacionados com a falta de médicos e outros profissionais ou com a inadequação de muitos espaços médicos, surgem agora sérias dúvidas sobre a sustentabilidade da Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano (ULSLA) e a manutenção de valências médicas no Hospital do Litoral Alentejano. Um quadro dramático que já levou os autarcas a solicitarem à tutela uma reunião com carácter de urgência e motivou uma manifestação de utentes [ver notícia na página 3 – ao lado].
Ora neste caso não há espaço algum para "meias palavras": exige-se, sim, uma resposta imediata, cabal e concreta sobre todas estas questões às entidades competentes a nível regional e ao Ministério da Saúde. Porque nesta, como noutras situações, o Alentejo Litoral não pode continuar a ficar para trás.



Outros artigos de Carlos Pinto

COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - segunda, 24/09/2018
CM Grândola também rejeita
transferência de competências
A maioria CDU na Câmara e Assembleia Municipal de Grândola aprovaram não aceitar a transferência de competências da administração central para a autarquia no próximo ano de 2019.
21h34 - domingo, 23/09/2018
Odemirense e Milfontes
entram a perder na época
Odemirense e Praia de Milfontes entraram de "pé esquerdo" na Taça de Honra da 1ª divisão distrital de Beja, ao perderem os seus jogos na ronda inaugural da nova prova do calendário de 2018-2019.
20h35 - domingo, 23/09/2018
Vitórias checas na Taça
do Mundo de Orientação
Os checos Kryztof Bogar e Martina Tinkovska foram os grandes vencedores da ronda final da Taça do Mundo de Orientação em BTT, que terminou neste domingo, 23, na vila de Odemira, depois de três dias muita competição e adrenalina.
07h00 - domingo, 23/09/2018
Odemirense e Milfontes
na Taça de Honra de Beja
As equipas do Odemirense e do Praia de Milfontes iniciam às 17h00 deste domingo, 23, a sua participação na nova Taça de Honra da 1ª divisão de Beja com a ambição de fazer o melhor possível, mas sem a "obsessão" de querer chegar a todo o custo à final a quatro da competição.
07h00 - domingo, 23/09/2018
Taça do Mundo de Orientação
em BTT chega ao fim em Odemira
Termina neste domingo, 23, a ronda final da Taça do Mundo (WMTBO), que decorre desde sexta-feira, 21, em Odemira com a participação de cerca de duas centenas de atletas vindos de 15 países.

Data: 21/09/2018
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial