09h37 - quinta, 14/12/2017

Futuro está na Educação


Carlos Pinto
A Câmara Municipal de Santiago do Cacém prepara-se para colocar no terreno o projecto "Insucesso Zero | Igualdade na Educação" [ver página 6 desta edição do "SW"]. Com três anos de duração e apoio comunitário garantido, trata-se de uma iniciativa que visa, entre outros objectivos, combater o insucesso escolar. Esta não é, felizmente, uma acção isolada no Alentejo Litoral: veja-se o exemplo de Odemira, onde o Município local tem o projecto ODETE – Odemira Território Educativo há muito no terreno, com visíveis ganhos em áreas como os resultados finais obtidos pelos alunos ou em matéria de apoios sociais concedidos a quem mais deles necessita.
Estes dois casos concretos ilustram com perfeição a preocupação que existe actualmente com a Educação. Uma preocupação, assinale-se, mais que justificada, uma vez que é por esta área que passa(rá) grande parte do nosso futuro: tanto individual como colectivo.
Por muito que se fale (e bem) em economia, empreendedorismo ou coesão social nos dias que correm, há um pilar essencial (e transversal) a tudo isto: a Educação. Porque é este o ponto de partida para qualquer projecto que se queira construir com "cabeça, tronco e membros". Afinal, a Educação é essencial para formar os Homens que queremos ter no futuro, capacitados técnica e humanamente para abrir novos horizontes de desenvolvimento e tirar partido do manancial de potencialidades que esta(s) terra(s) à beira do Atlântico possuem.
Apostar na Educação é investir. Mas não se trata de um investimento cego e sequer sem possibilidades de retorno. Investir na Educação é garantir que o futuro será melhor que presente. Muito melhor que aquilo que o presente já é em relação ao passado. O futuro está na Educação. A quem faz por isso… Parabéns!

Orçamento Participativo
A cidadania também advém da Educação. Por isso mesmo, é de enaltecer a aposta (e o esforço) continuado que a Câmara Municipal de Odemira tem vindo a fazer nesse sentido com o projecto "Orçamento Participativo". Uma iniciativa que, seguramente, tem feito muitos odemirenses olharem de outra forma para as suas aldeias e vilas, ao mesmo tempo que tem contribuído para o desenvolvimento do concelho.



Outros artigos de Carlos Pinto

COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - segunda, 25/06/2018
Dívidas à CM Sines
cobradas pela AT
A cobrança de dívidas à Câmara Municipal de Sines vai passar a ser feita pela Autoridade Tributária e Aduaneira (AT), na sequência de um protocolo de cooperação assinado entre ambas as partes.
00h00 - segunda, 25/06/2018
Comboios vão voltar a
parar em Amoreiras-Gare
Cinco de Agosto: é esta a data definida pela empresa Comboios de Portugal (CP) para o início das paragens do Intercidades na estação Amoreiras-Odemira, em Amoreiras-Gare.
00h00 - segunda, 25/06/2018
FACECO está
de volta em Julho
Falta pouco menos de um mês para mais uma edição da FACECO–Feira das Actividades Culturais e Económicas do Concelho de Odemira.
00h00 - domingo, 24/06/2018
Assembleia Regional
do PCP em Santiago
O Auditório Municipal António Chaínho, em Santiago do Cacém, recebe neste domingo, 24 de Junho, a V Assembleia da Organização Regional do Litoral Alentejano do PCP.
00h00 - domingo, 24/06/2018
Feira de Agosto em
Grândola revela cartaz
Diogo Piçarra, Áurea, Virgul e Amor Electro são os "cabeças-de-cartaz" nos concertos da feira de Agosto de Grândola, que vai decorrer no final do próximo mês de Agosto na "vila morena".

Data: 22/06/2018
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial