15h37 - quinta, 04/10/2018

O caminho das acessibilidades


Carlos Pinto
Na passada semana debateu-se, em Sines, a importância estratégica da ferrovia do Alentejo para o sistema portuário nacional, para o Alqueva e para o aeroporto de Beja. Uma iniciativa do recém-criado movimento Plataforma Alentejo onde também foram discutidos os investimentos considerados prioritários para a região que devem ser integrados no PNPOT e no novo Plano Nacional de Investimentos 2030.
Da conversa, e tal como o "SW" lhe dá conta na página 6 desta edição, destacaram-se dois pontos: por um lado, algumas empresas ligadas ao Porto de Sines esperam que o Governo avance "mais depressa" com as intervenções na ferrovia para tornar esta infra-esytrutura num verdadeiro "porto ibérico" e mais competitivo; por outro lado, voltou a defender-se a modernização da Linha do Alentejo para "absorver" comboios que sejam necessários de e para Sines e, paralelamente, para resolver o problema dos Intercidades do Algarve.
Tal como este debate comprovou, as necessidades (e potencialidades) da ferrovia na região estão bem identificadas. Assim como o estão os trabalhos e as obras necessárias na rede rodoviária nacional em todo o Alentejo Litoral, com o concelho de Odemira à cabeça. Por isso, mais que debater e discutir, está na hora de decidir para se poder fazer.
A região precisa com urgência de um plano para a área das acessibilidades. Um plano com cabeça, tronco e membros, que responda às prioridades há muito elencadas e que tem de estar presente nas negociações nacionais para o próximo quadro comunitário de apoio. Um plano que agilize procedimentos e potencie todas as oportunidades de futuro que se vislumbram no horizonte, da agricultura ao turismo. O Alentejo Litoral merece.



Outros artigos de Carlos Pinto

COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - terça, 19/02/2019
Marca "Escalabardo"
apresentada em S. Luís
Depois de muitos meses de trabalho no atelier instalado no Cerro do Moinho, a Junta de Freguesia de São Luís apresenta nesta terça-feira, 19 de Fevereiro, a marca "Escalabardo", resultado do projecto de cariz ambiental, social e comunitário que tem o mesmo nome.
07h00 - terça, 19/02/2019
EB 1 do Cercal
com bons resultados
A Escola Básica nº 1 do Cercal do Alentejo, no concelho de Santiago do Cacém, surge no topo do ranking das escolas públicas, divulgado no último sábado, 16 de Fevereiro.
07h00 - terça, 19/02/2019
Luís Bernardo Freitas
reeleito no PSD Odemira
O empresário Luís Bernardo Freitas foi reeleito no último sábado, 16 de Fevereiro, presidente da comissão política da Secção de Odemira do PSD, cargo que vai continuar a desempenhar nos próximos dois anos.
07h00 - segunda, 18/02/2019
Obra do Parque Urbano
avança em Alcácer do Sal
A Câmara de Alcácer do Sal ajudicou no final da passada semana, em reunião do executivo municipal, a obra do Parque Urbano da cidade, avaliada em cerca de 3,1 milhões de euros, à empresa António Saraiva e Filhos, Lda.
07h00 - segunda, 18/02/2019
Atletas de Sines são
esperanças olímpicas
A nadadora Ana Sofia Sousa e o ginasta Rúben Tavares entram nas contas para os Jogos Olímpicos de 2024, em Paris, tendo participado no final de Janeiro no Encontro Nacional de Esperanças Olímpicas.

Data: 15/02/2019
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial