17h32 - quinta, 18/10/2018

Uma prioridade para o território


Carlos Pinto
A Câmara de Odemira acaba de lançar a segunda fase do Plano Municipal para a Integração de Migrantes, agora denominado "Odemira Integra +" e que vai vigorar até ao Verão de 2020. Um programa que, como lhe contamos na página 8 desta edição do "SW", alicerça a política local de acolhimento e integração no concelho e que resulta de uma parceria da autarquia com diversas entidades públicas e privadas e até com empresas, que são as principais responsáveis pela chegada destas pessoas ao território.
O novo plano surge estruturado em 13 áreas de intervenção e é, claramente, uma resposta que urge dar num concelho onde praticamente um quinto da sua população corresponde a habitantes de 68 nacionalidades, na maioria oriundos da Ásia, com todas as especificidades culturais, religiosas e outras que tal quadro acarreta.
Numa altura em que os movimentos migratórios são uma inevitabilidade em todos os quadrantes do globo (com a Europa à cabeça), é bom que percebamos que este é um problema que diz respeito a todos, seja no plano individual seja enquanto membro de uma comunidade que se quer cada vez mais justa e coesa. Por isso, faz muito o Município de Odemira em adoptar esta postura pró-activa e encarar de frente a questão, vendo na migração e nestes novos habitantes uma oportunidade para o seu território.

2. Os Bombeiros Voluntários de Odemira estão de parabéns, mas segundo o seu presidente celebram 83 anos de ajuda ao próximo ainda com muitas dificuldades financeiras [ver página 16]. Sobretudo porque o Estado não aumenta as dotações para este tipo de instituições, nem as entidades ligadas à esfera pública cumprem com os seus pagamentos a tempo e horas. Este não será, seguramente, caso isolado no país. Daí lançarmos estas questões: não serão os bombeiros tão importantes para a segurança pública como a PSP ou a GNR? Por que não pensar em profissionalizar este sector, garantindo um serviço de qualidade e não sobrecarregando (ainda mais) os voluntários?



Outros artigos de Carlos Pinto

COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - quinta, 17/01/2019
Concelho de Odemira recebe
409.200 euros para coesão social
Os municípios do distrito de Beja vão receber mais de seis milhões de euros para dinamizarem, nos próximos três anos, novos projectos de coesão social, no sentido de mitigar problemas como o desemprego, a pobreza e o envelhecimento.
07h00 - quinta, 17/01/2019
NDC Odemira com
duas medalhas no
Nacional de Estrada
A equipa de atletismo do Núcleo Desportivo e Cultural de Odemira (NDCO) teve uma participação bastante positiva no Campeonato Nacional de Estrada/ Corrida Allianz, disputado no último sábado, 12 de Janeiro, em Oeiras, regressando a casa com duas medalhas.
07h00 - quinta, 17/01/2019
REN entrega prémio
"AGIR 2018"
na Carrasqueira
A empresa Redes Eléctricas Nacionais (REN) promove nesta quinta-feira, 17 de Janeiro, a cerimónia de entrega do prémio "AGIR 2018", que decorrerá a partir das 17h00 na sede da Associação da Comunidade Piscatória da Carrasqueira, na Comporta (Grândola).
07h00 - quarta, 16/01/2019
Ossadas humanas
descobertas em Tróia
Uma equipa de arqueólogos descobriu na última segunda-feira, 14 de janeiro, ossadas humanas na crista do areal da Ponta do Verde, nas imediações da Caldeira de Tróia (Grândola), onde está a realizar trabalho de campo.
07h00 - quarta, 16/01/2019
"Tourism Innovation
Journeys" em Sines
O auditório do Centro de Artes de Sines acolhe nesta quarta-feira, 16 de Janeiro, uma sessão pública do projecto "Tourism Innovation Journeys", promovido pelo Instituto Superior de Novas Profissões (INP) e pela Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias e dedicado à valorização turística do Alentejo.

Data: 04/01/2019
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial