15h24 - quinta, 28/03/2019

O futuro aos jovens pertence


Carlos Pinto
Por simpatia, criança ou costume cultural, são muitos os que afirmam que "o futuro a Deus pertence". Ou seja, que o nosso destino está nas mãos de algo transcendente à nossa existência. Convicções filosófico-religiosas à parte, nada mais errado. Porque o futuro está nas nossas mãos. E é aos jovens que pertence. Daí que seja nas novas gerações que devemos depositar todos os esforços, no sentido de criar as condições necessárias para o desenvolvimento das nossas comunidades em todos os planos, desde a economia à área social ou cultural, entre outros exemplos.
Vem isto a propósito dos diversos projectos que estão a ser ou foram dinamizados no território do concelho de Odemira (e noutros municípios do Alentejo Litoral), na sua maioria motivo de notícia e/ou reportagem por parte do "SW". Veja-se o caso do "Chef sou eu!", em plena execução, onde os mais novos são sensibilizados para a necessidade de adoptarem hábitos de alimentação mais saudáveis e sustentáveis. Há ainda caso do projecto "Biblioteca Itinerante IG0+", que a TAIPA promoveu até final do último ano junto das creches e jardins-de-infância de Odemira para abordar com as crianças o tema da Igualdade de Género. Ou o "Sopro Amigo", uma iniciativa das crianças da Sala C do 2º ano da Escola Básica 1 de Odemira que pretende sensibilizar pais, encarregados de educação e toda a comunidade para a necessidade de reciclar e reutilizar os óleos alimentares [ver página 8].
À sua maneira, e dentro daquilo que são as suas metas específicas, estes três projectos (e muitas mais iniciativas do género que vão ocorrendo nas escolas e noutras instituições da região) dão resposta àquele que deve ser, neste momento, um objectivo primordial da(s) nossa(s) sociedade(s): despertar nos mais novos a percepção de que o mundo tem muitas imperfeições e que todos nós podemos, individualmente e enquanto comunidade, contribuir para o seu desenvolvimento. Seja esse trabalho bem-sucedido e poderemos caminhar tranquilamente rumo a um futuro mais solidário e justo, com coesão social e desenvolvimento económico.

2. Na página 7 desta edição damos início à publicação de um conjunto de trabalhos sobre pessoa ligadas à barragem de Santa Clara, que em Maio celebra 50 anos de existência. Uma parceria do "SW" com a Associação ZUT! que permite perceber a forma como o enorme espelho de água conseguiu (e continua) transformar este território e as suas gentes.



Outros artigos de Carlos Pinto

COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado

07h00 - terça, 20/08/2019
Teatro e animação de rua
em Vila Nova de Milfontes
As ruas de Vila Nova de Milfontes (concelho de Odemira) recebem nesta terça e quarta-feira, dias 20 e 21 de Agosto, a passagem do Festival E.
07h00 - terça, 20/08/2019
Praia de Milfontes
no Nacional de juvenis
A equipa de juvenis do Praia de Milfontes entrou "de pé esquerdo" no campeonato nacional da categoria, que arrancou na manhã do passado domingo, 18 de Agosto.
07h00 - segunda, 19/08/2019
Feira de Agosto valoriza
produtos endógenos
Os produtos endógenos do concelho de Grândola, como o arroz, o azeite ou as uvas, vão estar em destaque na edição de 2019 da Feira de Agosto, que arranca na "vila morena" já nesta quinta-feira, 22.
07h00 - segunda, 19/08/2019
Exposição de fotografia
na Biblioteca de Odemira
A Biblioteca Municipal José Saramago, em Odemira, tem patente até ao dia 30 de Agosto a exposição de fotografia "One more day in Neverland", de Paulo Velosa.
07h00 - segunda, 19/08/2019
Voto de pesar em Sines
por antiga professora
A Câmara de Sines aprovou na passada sexta-feira, 16, um voto de pesar pelo falecimento de Maria dos Ramos Ferreira Soares, que foi durante anos professora primária no concelho.

Data: 02/08/2019
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial