16h22 - quinta, 03/10/2019

O futuro é risonho, mas...


Carlos Pinto
Há muito que o Turismo está identificado como uma das actividades económicas de maior potencial no concelho de Odemira (assim como em toda a costa do Alentejo Litoral), fruto das suas fantásticas praias e de uma riqueza natural difícil de encontrar noutras latitudes. Por isso mesmo, não é de estranhar que o Verão de 2019 tenha sido marcado pelo crescimento do sector na região, com taxas médias de ocupação a rondar os 85%, como apurou o "SW" junto de algumas unidades de alojamento locais.
Esta não é uma situação isolada, bem pelo contrário, uma vez que, segundo dados da Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo, estas duas regiões viveram este ano "o melhor Verão de sempre", com mais turistas nacionais e uma subida nos consumos. "As taxas de ocupação, na maior parte do Alentejo e Ribatejo, estiveram muito perto dos 100%. Ou seja, houve de facto uma procura muito considerável não só no Litoral Alentejano como nas zonas onde já há praias fluviais", anunciou publicamente o presidente da Turismo do Alentejo, António Ceia da Silva.
Tudo isto nos leva a concluir que, sem dúvidas, o futuro da actividade turística no Alentejo Litoral (e no Alentejo) tem tudo para ser risonho. Mas como em tudo na vida, também neste sector não há "bela sem senão" e alguns dos aspectos apontados pelos empresários do sector no concelho de Odemira – excesso de oferta face à procura ou o aumento exponencial de população migrante – pode, inevitavelmente, prejudicar a actividade e retrair o interesse de turistas.
Nesse sentido, é indiscutível que o trabalho de conciliação de duas actividades tão preponderantes no concelho de Odemira, como são o turismo e a agricultura, tem de ser aprofundado… e quanto antes. Caso contrário, um e outro sector poderão sofrer graves retrocessos no futuro, com todas as consequências que podemos imaginar…

2. No domingo, 6 de Outubro, somos chamados às urnas para eleger os nossos deputados para a próxima legislatura. Que ninguém falte à chamada e cumpra este dever com consciência e sentido de responsabilidade, escolhendo aqueles que melhor poderão defender os interesses da sua região. O resto será a Democracia a funcionar!



Outros artigos de Carlos Pinto

COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado

07h00 - sexta, 10/07/2020
Diocese de Beja
comemora 250 anos
A 10 de Julho de 1770 foi restaurada, pelo Papa Clemente XIV, a Diocese de Beja, data assinalada 250 anos depois neste fim-de-semana, 10 a 12, com diversas iniciativas de cariz religioso.
07h00 - sexta, 10/07/2020
Porto de Sines assinala
11 anos de Janela Única
Cerca de dois mil utilizadores integrados e 80 milhões de transacções digitais referentes a mais de 22 mil escalas: são estes os números da Janela Única Portuária (JUP), introduzida no Porto de Sines há uma década.
07h00 - sexta, 10/07/2020
Autarca de Alcácer
reivindica obras
no IC1 e EN 253
O presidente da Câmara de Alcácer do Sal exige a reparação do troço do IC1 entre Palma e Alcácer do Sal, assim como o alargamento de bermas na EN 253 entre a Comporta e Alcácer do Sal "pela sua perigosidade".
07h00 - sexta, 10/07/2020
1ª Divisão de Beja terá
novo modelo em 21-22
A partir da temporada de 2021-2022 o campeonato distrital da 1ª divisão da Associação de Futebol de Beja (AFBeja) contará com a participação de apenas 12 equipas e será disputado em duas fases.
07h00 - quinta, 09/07/2020
Sines: Cabo submarino é projecto
de "Relevante Interesse Municipal"
A Câmara e a Assembleia Municipal de Sines atribuíram ao cabo submarino do consórcio EllaLink, que fará a primeira ligação directa em fibra óptica entre o Brasil e a Europa, a declaração de "Projecto de Relevante Interesse Municipal".

Data: 03/07/2020
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial