12h49 - quinta, 03/06/2021

Ambiente ameaçado!


Carlos Pinto
Neste sábado, 5 de junho, celebra-se o Dia Mundial do Ambiente, criado em 1972, durante a Conferência de Estocolmo (promovida pelas Nações Unidas para se falar sobre o meio ambiente), e que visa sensibilizar a população mundial a implementar práticas que ajudem a preservar o nosso meio ambiente.
Desde então que a data é assinalada com muitas iniciativas e ações, mas nunca como agora a questão de defesa do ambiente e salvaguarda da biodiversidade esteve tanto no topo das "atenções mediáticas"… pelas piores razões!
As alterações climáticas e o aquecimento global são hoje uma evidência inegável em todo o planeta (por muito que alguns a recusem) e também em Portugal são vários os problemas ambientais a que devemos estar particularmente atentos, sob risco de colocar em causa o nosso futuro.
É precisamente neste âmbito que é necessário olhar com atenção para o que vai sucedendo no Litoral Alentejano, cuja zona costeira é bastante elogiada por todo o mundo por ainda se manter "selvagem", mas onde vão começando a surgir ameaças bem reais que podem colocar em causa toda a riqueza da sua biodiversidade.
Como o "SW" lhe dá a conhecer nesta edição, hoje já são notórios nesta região problemas relacionados com a falta de água na albufeira de Santa Clara ou a utilização excessiva de químicos e outros fitofármacos na agricultura, que depois acabam por chegar aos solos e até ao mar. A atestar esta situação está, igualmente, a queixa apresentada recentemente pela Liga para a Proteção da Natureza em Bruxelas, devido à destruição total de cinco charcos temporários mediterrânicos, habitats protegidos e prioritários, no Sudoeste Alentejano devido à agricultura intensiva que se realiza neste território.
Tudo isso são sinais de ameaça ao ambiente que não podemos (nem devemos) ignorar. Sinais que exigem uma intervenção mais eficaz e célere por parte dos organismos estatais que têm a competência de fiscalizar as boas e as más práticas ambientais que se fazendo, punindo severamente os prevaricadores. Caso contrário, o futuro será tudo menos verde!



Outros artigos de Carlos Pinto

COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado

07h00 - quinta, 28/10/2021
Câmara e comunidade
apoiam Fluvial Odemirense
A Câmara de Odemira está a avaliar "a dimensão do apoio financeiro a atribuir" ao Clube Fluvial Odemirense (CFO), cujas instalações foram destruídas por um incêndio, que teve causa humana, na madrugada de 9 de outubro.
07h00 - quinta, 28/10/2021
Pelouros atribuídos
no novo executivo
da Câmara de Sines
Estão definidos os pelouros no executivo da Câmara de Sines para o mandato autárquico de 2021-2025, onde apenas os quatro eleitos do PS estarão em regime de permanência.
07h00 - quinta, 28/10/2021
Autarca de Alcácer
reeleito presidente
da CIMAL
O autarca de Alcácer do Sal, o comunista Vítor Proença, foi reeleito, na terça-feira, 26, para o cargo de presidente do conselho intermunicipal da Comunidade Intermunicipal do Alentejo Litoral (CIMAL).
07h00 - quarta, 27/10/2021
Concelho de Sines recebe exercício
de combate à poluição marinha
O concelho de Sines recebe nesta quarta e quinta-feira, dias 27 e 28, o exercício de com-bate à poluição em meio marinho "Atlantic Polex.
07h00 - quarta, 27/10/2021
Porto de Sines
cresceu 16,9% no
terceiro trimestre
O Porto de Sines registou um crescimento de 16,9% no terceiro trimestre de 2021 no conjunto de todos os segmentos de carga, o que representou um total de 35,9 milhões de toneladas movimentadas.

Data: 15/10/2021
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial