07h00 - terça, 06/02/2018

Turismo é aposta em
Santa Clara-a-Velha

Turismo é aposta em Santa Clara-a-Velha

As principais prioridades da Junta de Freguesia de Santa Clara-a-Velha no presente mandato são "o desenvolvimento económico baseado, essencialmente, numa aposta turística, criando condições para receber cada vez mais visitantes".
"Estão a ser criadas infra-estruturas na barragem [de Santa Clara] que nos dão algum alento e uma renovada esperança para o futuro", afirma ao "SW" o presidente Fernando Peixeiro, eleito pelo PS e que cumpre o seu segundo mandato.
O autarca defende igualmente um trabalho juntos das pessoas, por considerar que numa freguesia "onde é notória a desertificação, é necessário cada vez mais estar próximo, estar presente e ajudar as pessoas no seu dia-a-dia".
A freguesia de Santa Clara-a-Velha tem cerca de 163 km2 e são muitas as necessidades sentidas pela população. Desde logo "a falta de transportes públicos que possibilitem durante todo o ano as deslocações dentro e fora da freguesia. A falta de mobilidade é, de facto, um factor que condiciona em muito a vida diária dos cidadãos, com elevados custos nos orçamentos das famílias" lamenta o autarca.
Fernando Peixeiro defende a "criação de infra-estruturas para melhorar a qualidade de vida da população residente" e lamenta que "alguns aglomerados na freguesia não tenham água potável para consumo humano, que sejam servidos por estradas de terra batida e que alguns montes não disponham de energia eléctrica".  
Os cuidados de saúde são outra preocupação do autarca, já que neste momento apenas há consultas com o médico de família "uma vez por semana", o que é "manifestamente pouco atendendo às características da população". E para agravar a situação, "Pereiras-Gare ficou há dois anos privada do posto médico", diz ainda Peixeiro, que acrescenta: "Também não existe qualquer transporte público para o Hospital do Litoral Alentejano, que fica a cerca de 100 quilómetros e para onde a população é encaminhada".
A principal actividade económica da freguesia é a "actividade florestal, que é o grande empregador e de onde provém o sustento de muitas famílias".
Santa Clara-a-Velha não dispõe de apoio para os idosos, sendo este apoio assegurado pela Associação Dona Ana Pacheco, de Sabóia. A Junta realiza algumas actividades e eventos direccionados para a população idosa, "estando para breve a abertura de um espaço de apoio/ convívio para os idosos em Santa Clara-a-Velha".
A Junta dispõe de um "efectivo humano e material que permite diariamente dar uma resposta positiva à população". "No entanto, temos plena consciência que não conseguimos chegar a todos e a todo o lado ao mesmo tempo, é preciso estabelecer prioridades", afirma Fernando Peixeiro.
Num território vasto e com população muito dispersa, a Junta garante "a manutenção dos caminhos rurais, o transporte escolar, a limpeza diária de ruas e espaços públicos, manutenção de jardins, cemitérios, abastecimento de água, recolha de lixo, pequenas obras, posto de correio, posto de combustível, sede e delegação da Freguesia, e posto de turismo, entre outros serviços". "Enfim, sabemos das dificuldades para conseguir assegurar tudo isto, mas a nossa determinação é enorme e é nas dificuldades que encontramos a força necessária para continuar a servir a população", garante o autarca do PS.
Em Santa Clara-a-Velha os socialistas alcançaram nas eleições de 2017 uma vitória com 59,45% dos votos, conseguindo eleger cinco dos sete eleitos na Assembleia de Freguesia. "Os resultados eleitorais foram claros e inequívocos. Julgo que não deixaram dúvidas a ninguém, foi a vontade expressa do povo. No entanto, não posso deixar de dizer que esta maioria reforçada foi o reflexo do trabalho do anterior mandato, sempre baseado no respeito e trabalhando para as pessoas. mantendo sempre a mesma postura, a mesma determinação, com carácter e personalidade. Resta-me apenas estar à altura de tamanha confiança e responsabilidade", conclui Fernando Peixeiro.


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - sexta, 18/01/2019
Autarca de Odemira esperava mais
da transferência de competências
O presidente da Câmara de Odemira elogia a transferência de competências do Estado para os municípios, mas não deixa de criticar a forma como o processo foi concebido, admitindo mesmo que o actual figurino lhe "sabe a pouco".
07h00 - sexta, 18/01/2019
CM Odemira vai aceitar novas competências
Praias, jogos de fortuna ou azar, justiça, associações de bombeiros, habitação, estruturas de atendimento aos cidadãos, vias de comunicação, património imobiliário público sem utilização e estacionamento público: estas matérias vão passar para a responsabilidade da Câmara de Odemira, que vai aceitar a transferência de competências proposta pelo Governo para estas nove áreas.
07h00 - sexta, 18/01/2019
Alojamento Local em debate em Odemira
O alojamento local vai estar em debate nesta sexta-feira, 18, a partir das 14h30, no auditório da Biblioteca Municipal de Odemira, numa sessão promovida pela autarquia local.
07h00 - sexta, 18/01/2019
Alojamento Local cresce
no concelho de Odemira
A actividade turística é cada vez mais preponderante na economia local do concelho de Odemira e isso não se reflecte apenas no aumento de visitantes no território, mas também o número de unidades de alojamento tem crescido no concelho, com destaque para o Alojamento Local, que em cinco anos passou de cerca de 60 unidades para as actuais 520.
07h00 - sexta, 18/01/2019
Música e teatro pelo
projecto "GiraMundo"
O projecto "Giramundo", dinamizado pela TAIPA, apresenta nas próximas duas sextas-feiras dois espectáculos, um de música e outro de teatro.

Data: 18/01/2019
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial