11h25 - quinta, 10/08/2017

O cérebro: o que somos, o que fomos e o que seremos


Cláudia Silva
O cérebro, um órgão peculiar, complexo e misterioso. Descrito por muitos como o 'órgão pessoal' por excelência, que define a identidade pessoal de cada um. Podemos pensar que determinada pessoa poderá fazer um transplante de córnea, rim ou coração e continuará a ser a mesma, mas se imaginássemos um transplante de cérebro…? O cérebro é a essência daquilo que nos define como seres humanos. O médico Daniel Serrão falava-nos no "cérebro executivo" (lobo pré-frontal, rudimentar nos grandes símios), sede da intencionalidade, da invenção do futuro e planeamentos de vida, que nos distingue dos animais. Diz-nos que assume esta capacidade como a auto-consciência, e relacionada com a noção filosófica-teológica de espírito. Para a psiquiatra Nancy Andreasen cada um de nós tem um cérebro singular, com capacidades específicas que podemos aumentar e desenvolver pela estimulação ou desperdiçar pela inactividade intelectual e por hábitos de vida que não sejam saudáveis.
O processo normal de envelhecimento provoca alterações de algumas capacidades cognitivas, nomeadamente no que se refere à memória, que diminui ao longo da idade. Contudo, o declínio cognitivo verificado aplica-se às funções gerais e executivas e, em particular, as que exigem atenção, rapidez, concentração e raciocínio indutivo. A prevenção/atraso deste processo faz-se ao longo da vida, mantendo-se mentalmente activo. Contudo, o treino cognitivo nas pessoas na Grande Idade é possível, podendo melhorar o desempenho em tarefas cognitivas e prevenir o seu declínio. Este consiste em actividades que estimulam diversas funções cognitivas como atenção, memória, linguagem, e velocidade de processamento (entre outras), devendo respeitar o perfil e individualidade de cada pessoa. A perda de funções cognitivas, da identidade, é responsável por parte dos receios e estereotipos associados ao processo de envelhecer, pelo que a maior acessibilidade a este recurso constituiria um avanço enorme na prestação de cuidados de saúde à população. Muito ainda há a fazer para que esta seja uma realidade acessível a todos, é certo, mas o muito que há para fazer só nos pode desafiar a andar para a frente. Porque o nosso cérebro, afinal, nos define o que somos, o que fomos e o que seremos!
O cérebro humano é, na verdade, um instrumento poderoso e maravilhoso! "Poderoso porque, sem ele, não seríamos os extraordinários animais culturais que somos. Maravilhoso porque não sabemos como é que, por este cérebro, somos o que somos" (Daniel Serrão in O que é o cérebro).



COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - terça, 21/11/2017
Ambientalistas contra
petróleo no Sudoeste
Um total de 28 organizações e movimentos voltaram a reafirmar a sua oposição ao projecto do consórcio GALP/ ENI, que vis a prospecção e exploração de petróleo e gás no mar ao largo da Costa Vicentina e Sudoeste Alentejano.
07h00 - terça, 21/11/2017
Câmara de Sines
diminui taxa de IMI
A Assembleia Municipal de Sines aprovou a proposta da Câmara para a redução do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) a aplicar em 2018, com a taxa a passar dos actuais 0,36% para 0,355%.
07h00 - terça, 21/11/2017
Junta de Colos vai
apostar na proximidade
As pessoas vão estar no "centro da acção" da Junta de Freguesia de Colos no mandato que se prolonga até 2021, garante ao "SW" o reeleito presidente Manuel Penedo, 73 anos, que assume a prioridade de nos próximos quatro anos reforçar a "proximidade com as pessoas e com as associações" desta histórica freguesia do concelho de Odemira.
00h00 - segunda, 20/11/2017
Obras avançam em
Boavista dos Pinheiros
Os próximos quatro anos em Boavista dos Pinheiros vão ser de muitas obras, adianta ao "SW" o reeleito presidente da Junta de Freguesia, Manuel Pereira, de 45 anos, que até 2021 pretende avançar com quatro grandes projectos para a freguesia.
00h00 - segunda, 20/11/2017
Medronho "à mesa"
no concelho de Odemira
Borrego frito com molho de medronho, mel e hortelã, bife de vaca com café e medronho ou pudim de medronho são algumas das propostas ao longo desta semana em quatro restaurantes do concelho de Odemira.

Data: 17/11/2017
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial