11h47 - quinta, 19/10/2017

Mindfullness: mentes saudáveis?


Cláudia Silva
n Quem não conhece a expressão "mente sã em corpo são", ou no latim "mens sana in corpore sano"? De fato o verdadeiro poder da mente ainda está por descobrir, contudo sabe-se que uma boa saúde mental depende muito da forma como encaramos as diferentes adversidades da vida, da capacidade de desenvolver as chamadas estratégias de coping.
Por exemplo, sabe-se que a continua exposição a situações que desencadeiam stress, ansiedade, e sintomas depressivos pode conduzir ao desenvolvimento de doenças psicossomáticas, ou seja, distúrbios físicos causados por transtornos psicológicos. Assim, seguindo a mesma lógica, os pensamentos e sentimentos positivos em relação a nós próprios e aos que nos rodeiam têm um impacto positivo na nossa saúde mental, podendo este fato ter uma relação direta ou indireta no corpo.
Richard Davidson, fundador do Centro de Mentes Saudáveis na Universidade de Wisconsin-Madison (EUA), diz-nos que a gentileza, a ternura e a bondade assumem-se como 'armas' poderosas na busca de uma mente sã, e que estas caraterísticas se podem treinar. Este investigador desenvolve estudos no ramo da neurociência sobre as qualidades positivas da mente e explica, através de investigação de elevado rigor científico, que uma mente calma pode produzir bem-estar em qualquer tipo de situação. Essa alteração das emoções têm uma repercussão direta nas estruturas cerebrais e processos neurais, que podem ser comprovada por meio de exames de diagnóstico.
A meditação mindfulness (atenção plena) constiui um meio para uma mente calma e saudável, cujas técnicas podem ter um impacto positivo não só na mente, mas também a nível físico. De acordo com os estudos desenvolvidos neste centro, o treino de uma atenção plena pode ainda reduzir a inflamação crónica em determinadas zonas em que o stress psicológico desempenha um papel importante, tais como na artrite reumatóide, doença inflamatória intestinal e asma. As experiências iniciais decorreram através do estudo da atividade cerebral de oito pessoas budistas com experiência na meditação, tendo-se verificado, entre outras, uma grande amplitude de oscilações gama no cérebro, indicador de plasticidade. Este achado significou que estes cérebros serão mais capazes de se alterarem e, como tal, poderão tornar-se mais resilientes.
A investigação das mentes saudáveis trouxe para a comunidade científica o estudo de questões como a ternura, a bondade, e a compaixão, sendo algo sem precedentes. Embora acreditemos no fundo de sabedoria das expressões populares, como a de "mente sã num corpo são", a evidência científica lidera as grandes decisões a nível da saúde, pelo que a investigação de matérias desta natureza são de todo o interesse pelo impato que podem trazer a médio/longo prazo para a saúde de todos, da Humanidade.

Texto escrito com o novo Acordo Ortográfico



COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - sexta, 24/11/2017
Alunos de Milfontes
apoiam vítimas dos
incêndios em Viseu
Cerca de 60 caixotes com alimentos e produtos de higiene vão seguir nesta sexta-feira, 24, de Vila Nova de Milfontes para o distrito de Viseu, no sentido de apoiar as populações afectadas pelos incêndios de Outubro.
00h00 - sexta, 24/11/2017
Sines celebra Dia do Município
Foi a 24 de Novembro de 1362 que D.
00h00 - sexta, 24/11/2017
Câmara de Santiago
recebe certificado da
Bandeira Azul
A Câmara de Santiago do Cacém recebeu nesta quinta-feira, 23, o Certificado Internacional de Participação no Programa da Bandeira Azul, atribuído pela Agência Portuguesa do Ambiente (APA).
00h00 - sexta, 24/11/2017
Campanha solidária
em Alcácer do Sal
A campanha solidária "É tempo de ajudar", da Associação Coração Delta, decorre neste fim-de-semana no concelho de Alcácer do Sal contando com a colaboração da autarquia local e do Intermarché.
07h00 - quinta, 23/11/2017
Oficina de paleografia
na cidade de Sines
O Arquivo Municipal de Sines promove nesta quinta-feira, 23 de Novembro, a segunda edição da sua Oficina de Paleografia, que juntará diversos interessados neste tema.

Data: 17/11/2017
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial