10h53 - quinta, 01/02/2018

Quatro anos de "Sudoeste"!


Carlos Pinto
Foi a 7 de Fevereiro de 2014 que tudo começou... Nesse dia chegou às mãos dos nossos leitores a primeira edição do "Jornal Sudoeste", um projecto arejado e ousado que assumiu o desafio de contar as histórias desta região e contribuir, à sua medida, para o desenvolvimento do território que mais potencial de crescimento possui em Portugal.
Desde então passaram-se quase quatro anos e 98 edições… Foram mais de 1.500 páginas de jornal com reportagens, entrevistas, notícias e opiniões sobre o que de bom e mau foi acontecendo pelo Alentejo Litoral. Por aqui têm passado as estórias das gentes e das suas tradições. Revelámos os pequenos grandes projectos que cada aldeia ou colectividade alimenta. Acompanhámos inaugurações de obras e apresentações de novas iniciativas. Estivemos à conversa com presidentes de câmara e de junta, com deputados e dirigentes partidários. Demos a conhecer a carreira de desportistas e a obra de dezenas de artistas. Apresentámos novas associações e não esquecemos as instituições e clubes que levam anos e anos de existência.
Por tudo isto, estes quatro anos enchem-nos de orgulho. Sem vaidade, mas tendo a consciência de que tentámos fazer sempre o melhor em nome desta região e dos nossos leitores. Por isso mesmo, nesta edição não deixámos de ser fiéis ao nosso percurso e apresentamos quatro reportagens com outros tantos bons exemplos em diferentes áreas: o empreendedorismo do Centro de Transformação e Embalamento de Produtos Hortícolas que a TAIPA tem em Luzianes-Gare; a dedicação e o trabalho meritório do Jardim-de-Infância de Nossa Senhora da Piedade junto das crianças de Odemira ao longo de 50 anos; o triunfo inédito em termos nacionais de dois columbófilos da Zambujeira do Mar; ou o novo dinamismo apresentado pelo emblemático Grupo Coral de Odemira.
Todas estas reportagens representam, na sua essência, aquilo que tem sido o nosso trabalho: compromisso com a verdade e com a região, optando por uma visão positiva mas sem nunca abdicar dum espírito crítico e construtivo. É certo que nesta quase centena de números do "SW" há erros e coisas mal feitas! Mas também há muito empenho e boas provas dadas. De criatividade, identidade e alguma ousadia. E isso faz (toda) a diferença!
A nossa história ainda é curta, mas este é o caminho que queremos percorrer. E numa altura em que celebramos o quarto aniversário assumimos o desafio de não ficar por aqui. Queremos fazer mais e melhor. Por isso iremos em breve colocar em prática muitas das ideias que temos em mente e que iremos anunciar oportunamente. Propostas que nos irão ajudar a consolidar este projecto e a concretizar as metas que definimos desde a primeira edição: "elaborar uma informação completa e fiável, capaz de fortalecer o conhecimento dos cidadãos e a sanidade da vida democrática".
Uma última palavra neste momento de celebração: aos nossos leitores e aos nossos parceiros comerciais. Sem eles tudo isto seria muito mais complicado. Por isso mesmo o nosso agradecimento. E parabéns a todos nós!



Outros artigos de Carlos Pinto

COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - sábado, 20/10/2018
Sociedade S. Teotoniense
apresenta nova peça
O Grupo de Teatro Sénior da Sociedade Recreativa São Teotoniense, de São Teotónio, apresenta neste sábado, 20 de Outubro, a peça "A galinha, a burra e a flor".
07h00 - sábado, 20/10/2018
Bombeiros de Odemira
comemoram 83 anos
Os Bombeiros Voluntários de Odemira celebraram nesta semana 83 anos de actividades, data assinalada na manhã deste sábado, 20 de Outubro, com uma série de iniciativas.
07h00 - sábado, 20/10/2018
Prémio do Conto
entregue em Santiago
A Biblioteca Municipal Manuel da Fonseca, em Santiago do Cacém, recebe neste sábado, 20 de Outubro, pelas 16h00, a cerimónia de entrega do XII Prémio Nacional de Conto "Manuel da Fonseca".
07h00 - sexta, 19/10/2018
Trabalho desde 2014 na integração de migrantes
Foi em 2014 que a Câmara de Odemira começou a trabalhar a problemática da chegada de muitos migrantes ao concelho, o que acabou por resultar na implementação, um ano depois, do "Odemira Integra".
07h00 - sexta, 19/10/2018
Odemira aposta na
integração de migrantes
Os números são elucidativos: no final do último ano 18,8% da população residente no concelho de Odemira era migrante legalizada, num total de 4912 habitantes de 68 nacionalidades (na maioria da Ásia), o que constitui 57,8% dos migrantes registados em todo o distrito de Beja.

Data: 19/10/2018
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial