A falta de apoio da Direção-geral das Artes (DGArtes) \"pode implicar a descontinuidade e, provavelmente, o fim do festival\", privando o Alentejo \"da única temporada musical que abrange o seu território como um todo\", afirma a diretora-executiva do evento, Sara Fonseca.' /> Falta de apoio da DGArtes "pode implicar" fim do festival 'Terras Sem Sombra' [Jornal Sudoeste] A falta de apoio da Direção-geral das Artes (DGArtes) \"pode implicar a descontinuidade e, provavelmente, o fim do festival\", privando o Alentejo \"da única temporada musical que abrange o seu território como um todo\", afirma a diretora-executiva do evento, Sara Fonseca.' >
07h00 - segunda, 16/01/2023

Falta de apoio da DGArtes
"pode implicar" fim do
festival 'Terras Sem Sombra'

Falta de apoio da DGArtes "pode implicar" fim do festival 'Terras Sem Sombra'

A exclusão do festival 'Terras Sem Sombra' dos apoios bienais à programação da Direção-Geral das Artes "pode implicar a descontinuidade e, provavelmente, o fim" do evento.
A falta de apoio da Direção-geral das Artes (DGArtes) "pode implicar a descontinuidade e, provavelmente, o fim do festival", privando o Alentejo "da única temporada musical que abrange o seu território como um todo", afirma a diretora-executiva do evento, Sara Fonseca.
O festival 'Terras Sem Sombra', que é organizado, há 18 anos, pela associação Pedra Angular, com sede em Santiago do Cacém, viu a sua candidatura ao Programa de Apoio Sustentado – Programação, na área da Música, para 2023-2024 da DGArtes ser aprovada.
Contudo, o evento, que concilia música com a promoção do património cultural e a salvaguarda da biodiversidade, não será financiado pelo programa por "ter sido esgotado o montante global disponível", no valor de 4,9 milhões de euros.
"A decisão de considerar o festival 'Terras Sem Sombra' elegível, inclusivamente atribuindo-lhe uma pontuação considerável, e depois não o financiar, por falta de verbas, é uma inconsequência grave", critica Sara Fonseca, acrescentando que "não se pode aceitar que as regras do financiamento, nomeadamente quanto a patamares disponíveis, tenham sido alteradas depois de findo o prazo para candidaturas".
"Esta injustiça precisa de ser resolvida", reforça.
Para Sara Fonseca, sem o apoio da DGArtes "fica em causa um projeto pelo qual o Alentejo se bateu muitos anos", com "um nível artístico internacional e reconhecido ao nível europeu".
Ainda assim, e enquanto espera "pelo desfecho do recurso hierárquico", a Pedra Angular continua a trabalhar "com os parceiros, a começar pelos municípios, para encontrar alternativas", apesar de já se verificar "um atraso considerável", pois "estava tudo preparado para a apresentação do festival em Portugal, na Áustria e em Espanha".
A diretora-executiva do festival diz ainda que, "num setor, como o da música, em que é tudo planeado com antecedência e rigor, a incerteza agora lançada, a partir de Lisboa, constitui um descalabro e penaliza fortemente" a região.
Sara Fonseca critica igualmente o facto de o Alentejo não ter nenhum projeto de música apoiado pela DGArtes no próximo biénio.
"O Alentejo é, mais uma vez, escorraçado, agravando-se o fosso entre a nossa região e os territórios mais favorecidos. Será que temos portugueses de primeira e de segunda?", questiona.
A diretora-executiva do 'Terras Sem Sombra' conclui que "esta discriminação negativa do acesso a uma programação qualificada, repartida por mais de 20 concelhos, representa um entrave ao próprio desenvolvimento da região".


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado

07h00 - segunda, 04/03/2024
Prémio de Conto
de regresso em
Santiago do Cacém
A Câmara de Santiago do Cacém tem a decorrer, até 12 de abril, o prazo de candidaturas para a 15ª edição do Prémio de Conto Manuel da Fonseca, que presta homenagem ao escritor natural do concelho e à sua obra.
07h00 - quarta, 28/02/2024
Estátua inaugurada
em Cercal para
homenagear os mineiros
Um estátua em homenagem aos mineiros foi inaugurada no passado sábado, 24, em Cercal do Alentejo, no concelho de Santiago do Cacém.
07h00 - quinta, 22/02/2024
Programa "Viver +
Ativo" arranca em
Santiago do Cacém
A Câmara de Santiago do Cacém e a Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano (ULSLA) assinaram, a 8 de fevereiro, o protocolo que formalizou a passagem do projeto "Viver + Ativo" a programa.
07h00 - quarta, 21/02/2024
Câmara de Santiago
do Cacém distinguida
por apoio a cuidadores
A Câmara de Santiago do Cacém foi uma das 59 autarquias a receber o selo de mérito que reconhece as melhores práticas e medidas de apoio em benefício das necessidades dos cuidadores informais, no âmbito do programa "Cuida Santiago".
07h00 - quarta, 14/02/2024
Autarcas de Santiago reivindicam por
"soluções" para problemas nas estradas
Os presidentes da Câmara de Santiago do Cacém, Álvaro Beijinha, e da Junta de Freguesia de Santo André, David Gorgulho, reuniram no início do mês com o presidente da Infraestruturas de Portugal (IP), Miguel Cruz, para reivindicar "soluções para diferentes problemas" que afetam as estradas do concelho.

Data: 23/02/2024
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial