07h00 - segunda, 20/11/2023

Movimentos contra mineração
nos concelhos do Alentejo Litoral

Movimentos contra mineração nos concelhos do Alentejo Litoral

Seis movimentos de cidadãos e de defesa do ambiente são contra o avanço de projetos de mineração no Alentejo Litoral, pedindo um processo de esclarecimento e auscultação às populações locais, assim como ma tomada de posição "urgente e inequívoca" de Governo e autarquias.
Em comunicado enviado ao "SW", os movimentos ProtegeAlentejo, Dunas Livres, GAIA Alentejo, Juntos pelo Cercal, Minas Não e Roda Inquieta afirmam que o Litoral Alentejano "está a ser sacrificado em nome dos interesses económicos, com graves consequências para quem aqui vive e trabalha".
Em causa estão os projetos mineiros "Cercal", "Santiago" e "Ermidas" (no concelho de Santiago do Cacém e Odemira), e o da "Lagoa Salgada" (Grândola e Alcácer do Sal), "com efeitos devastadores para o ambiente".
A estes junta-se agora o pedido de atribuição de direitos de prospeção e pesquisa de depósitos minerais de areias siliciosas e argilas especiais, denominado "Fontinha" e situado no concelho de Grândola.
"É mais um projeto a colocar a região sob pressão e em especial Grândola, que além do projeto mineiro 'Lagoa Salgada', o contestado traçado ferroviário Relvas Verdes-Grândola Norte, assiste à proliferação de empreendimentos turístico-imobiliários de luxo na costa, campos de golf e centenas de piscinas privativas, colocando em vias de extinção o último cordão dunar selvagem, esgotando recursos hídricos e fomentando a especulação imobiliária", advogam os movimentos.
Esta situação levam os movimentos signatários do comunicado a expressar "as mais profundas preocupações relativas a mais um projeto extrativista que surge à boleia de um modelo económico e uma Lei das Minas insensíveis à destruição ambiental, à degradação da qualidade de vida das populações e à exploração desenfreada de recursos ao serviço de interesses e lucro de alguns".
Por isso, no comunicado é exigido um processo de esclarecimento e auscultação às populações locais, "prévio à consulta pública", assim como uma tomada de posição "urgente e inequívoca" de Governo e autarquias.
Os movimentos exigem ainda "a introdução de estudo dos impactos da exploração e efeitos cumulativos com os restantes projetos e opções na região".


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado

07h00 - segunda, 05/02/2024
Câmara de Alcácer
apoia para-ciclista
do concelho
A Câmara de Alcácer do Sal financiou a aquisição de uma bicicleta adaptada para o para-ciclista Miguel Pacheco, natural do concelho e que tem como objetivo de chegar aos Jogos Paraolímpicos de 2024.
07h00 - segunda, 29/01/2024
Projeto-piloto de
telecontagem de
água em Alcácer
A Câmara de Alcácer do Sal vai iniciar, durante o próximo mês de fevereiro, a implementação de um projeto-piloto de telecontagem para o consumo de água, visando a melhoria contínua da qualidade do serviço prestado aos utilizadores.
07h00 - terça, 23/01/2024
Utentes de Alcácer
do Sal criticam
degradação do IC1
As comissões de utentes de Alcácer do Sal criticam a degradação de um troço do Itinerário Complementar 1 (IC1) naquele concelho, considerando tratar-se de "um perigo constante para os automobilistas" devido ao "pavimento degradado e buracos".
07h00 - terça, 16/01/2024
Câmara de Alcácer
vai requalificar fonte
no Torrão
A Câmara de Alcácer do Sal vai avançar com a requalificação da fonte da Praça Bernardim Ribeiro, no Torrão, num investimento municipal avaliado em cerca de 34500 euros.
07h00 - segunda, 04/12/2023
Protocolo entre
Câmara de Alcácer e
Politécnico de Setúbal
A Câmara de Alcácer do Sal e o Instituto Politécnico de Setúbal (IPS) celebraram, na passada semana, um protocolo de colaboração, estando em avaliação "potenciais parcerias em vários âmbitos na área da educação".

Data: 09/02/2024
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial