16h27 - quinta, 14/10/2021

Renascer das cinzas!


Carlos Pinto
A madrugada de nove de outubro de 2021 ficará para sempre na história do Clube Fluvial Odemirense (CFO)… pelas piores razões! Foi nessa alvorada que as chamas destruíram aquilo que custou a construir ao longo de 37 anos, num ato de pura ignomínia e de uma maldade impossível de compreender.
Apesar de soalheira, a manhã desse sábado despertou em Odemira com cinzas e lágrimas. Porque mais que os equipamentos destruídos e o avultado prejuízo causado, a maior perda provocada pelo fogo foi mesmo a de levar consigo as recordações que aquele espaço trazia a todos aqueles que o frequentavam (ou frequentaram).
"Foi uma verdadeira tragédia! Foi a destruição de toda a vida do clube. Neste momento estamos quase a zero", sintetiza de forma emocionada o presidente do CFO, Ilídio Soares, na entrevista concedida ao "SW" que pode ler nas páginas ao lado.
Mas feito o "luto" dessas memórias, a hora é de arregaçar as mangas. E nesse sentido, a comunidade de Odemira tem sido inexcedível. Sejam aqueles que têm contribuído no âmbito da campanha de angariação de fundos entretanto lançada pelo clube, sejam as mais diversas instituições e coletividades que têm manifestado a sua disponibilidade para apoiar – nas mais variadas formas – o CFO, todos têm demonstrado um verdadeiro sentido de solidariedade e de comunidade, numa onda que se quer imparável.
É nos momentos mais difíceis e nas horas de tragédia que a humanidade costuma mostrar o que tem de melhor. Os odemirenses estão a dar esse exemplo. E seguramente que o Fluvial Odemirense irá "renascer das cinzas" para continuar a promover os valores do desporto, da entreajuda e da cidadania.

2. O futuro anuncia-se risonho para Sines. Ao investimento da Repsol "apadrinhado" esta semana pelo primeiro-ministro, António Costa, juntam-se o futuro megacentro de dados "Sines 4.0", o novo cabo de fibra ótica Ellalink (que liga a Europa ao Brasil) e a ampliação do Terminal XXI. Todos estes projetos representam muitos milhões de euros que podem vir a transformar Sines num dos principais centros económicos do país, mas também permitir à região afirmar-se de vez no panorama internacional. Que assim seja.



Outros artigos de Carlos Pinto

COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado

07h00 - segunda, 29/11/2021
Campanha de Natal
no comércio local
de Alcácer do Sal
Incentivar munícipes e visitantes a adquirirem os seus presentes no comércio local é o grande objetivo da campanha "Natal com tradição, Comércio com animação", que a Câmara de Alcácer do Sal promove até ao próximo dia 6 de janeiro.
07h00 - segunda, 29/11/2021
Obras de requalificação
em Vila Nova de Milfontes
A Câmara de Odemira inicia, já no próximo mês de dezembro, as obras de requalificação da Avenida Custódio Braz Pacheco, que irão decorrer no âmbito do projeto de requalificação e valorização da localidade e representam um investimento de quase 838 mil euros.
07h00 - segunda, 29/11/2021
Artes promovidas
nas escolas do
concelho de Odemira
O projeto "Miragem!" está de regresso às escolas do concelho de Odemira para aproximar os mais novos do "mundo" das artes performativas, levando aos espaços escolares intervenções de teatro, novo circo, dança, literatura, reflexão e música.
07h00 - sábado, 27/11/2021
Grupo "LuzAzul"
ao vivo em Odemira
O icónico forte de São Clemente, em Vila Nova de Milfontes, é uma das "fontes de inspiração" de "ÂMBRIA", trabalho de estreia dos "LuzAzul", atuam neste sábado, 27, pelas 21h30, no cineteatro Camacho Costa, em Odemira.
07h00 - sábado, 27/11/2021
Caminhada em
Santa Clara-a-Velha
A freguesia de Santa Clara-a-Velha, no interior de Odemira, recebe neste sábado, 27, a caminhada "De Santa Clara à Barragem", entre a aldeia de Santa Clara-a-Velha, o rio Mira e a barragem.

Data: 26/11/2021
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial