16h12 - quinta, 02/06/2022

Uma grande oportunidade


Carlos Pinto
A invasão do território ucraniano pelo exército da Rússia e o arrastar de uma guerra que poucos conseguem compreender é, sem dúvida alguma, um dos piores momentos vividos na Europa desde o final do conflito militar que, no início da década de 90, acabou por "dividir" a antiga Jugoslávia em seis nações independentes.
Praticamente três décadas depois, o "velho continente" volta a enfrentar este flagelo, com todas as consequências bem conhecidas: cidades destruídas, mortes e feridos, refugiados… Mas também aumentos exponenciais nos preços de diversos produtos, com o petróleo e o gás natural "à cabeça".
Costuma-se dizer que uma das mais-valias dos bons gestores é transformar os problemas em oportunidades. E é isso que parece estar a suceder com o Porto de Sines, que depois de se colocar na "linha da frente", em tgermos europeus, no que toca à produção de hidrogénio verde parece, igualmente, estar bem posicionado para servir de "entreposto" privilegiado no fornecimento de gás natural liquefeito (GNL) proveniente dos EUA para a Alemanha e para a Polónia, dois mercados altamente dependentes da Rússia.
O caminho a percorrer até fazer de Sines a "autoestrada europeia" do GNL ainda é longo e "sinuoso", mas o facto de esta possibilidade estar sobre a mesa não deixa de ser uma boa notícia para toda a região do Alentejo Litoral. Não só pelo impacto direto desta potencial operação, como pela afirmação da infraestrutura siniense nas principais rotas mercantis do mundo.

2. Sem que a Regionalização esteja para avançar no curto-prazo (talvez em 2024, segundo o Presidente da República e o primeiro-ministro, mas...), o processo de transferência de competências do Estado para as autarquias é uma boa notícia, sobretudo para os territórios mais afastados dos grandes centros de decisão. Ainda assim, e tal como muitos autarcas de todos os quadrantes políticos têm vindo a alertar, é preciso que as novas competências dos municípios sejam acompanhadas por um "envelope financeiro" justo e adequado, baseado na realidade e não em contas de gabinete. Caso contrário, esta será uma oportunidade… perdida!



Outros artigos de Carlos Pinto

COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado

07h00 - terça, 29/11/2022
Câmara de Alcácer
aprova orçamento
de 38,8ME para 2023
A Câmara de Alcácer do Sal aprovou um orçamento de 38,8 milhões de euros para 2023, mais 6,9 milhões de euros do que o deste ano e onde mantém a aposta na melhoria da qualidade de vida da população.
07h00 - terça, 29/11/2022
Ensino superior já é
realidade em Odemira
"Um passo muito sério para a vida" dos "alunos e para o concelho de Odemira" – é desta forma que o presidente da Câmara de Odemira, Hélder Guerreiro, classifica a chegada do ensino superior ao município do Litoral Alentejano.
07h00 - terça, 29/11/2022
GNR vai ter
novo quartel
em Grândola
A GNR de Grândola vai ter um novo quartel, depois da Câmara Municipal ter aprovado, na passada semana, um protocolo de colaboração com o Ministério da Administração Interna visando a construção do novo equipamento em terrenos municipais.
07h00 - segunda, 28/11/2022
Câmara de Odemira atribui
178 mil euros aos clubes desportivos
A Câmara de Odemira vai atribuir um total de 178.
07h00 - segunda, 28/11/2022
Águas de Santo
André distinguida
pela ERSAR
A empresa Águas de Santo André (AdSA) foi distinguida, na passada semana, pela Entidade Reguladora dos Serviços de Água e Resíduos (ERSAR) com o "Selo de qualidade exemplar de água para consumo humano".

Data: 25/11/2022
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial