17h00 - quinta, 16/06/2022

Um projeto que é (muito, muito) urgente!


Carlos Pinto
Na sua mais recente passagem pela região do Alentejo, a ministra da Agricultura e da Alimentação anunciou que o Governo está a trabalhar na preparação de um concurso público para a requalificação e modernização do Aproveitamento Hidroagrícola do Mira, pretendendo avançar ainda neste ano com o mesmo [ver texto na página ao lado].
Segundo diz Maria do Céu Antunes, esta é uma empreitada – ainda sem custo estimado – que visa "melhorar o sistema que existe atualmente", que é "antigo" e "tem perdas" de água "que se situam entre os 30 e os 40%". Ou seja, é um "investimento que tem de ser feito para melhorar" a eficiência deste perímetro de rega, acrescenta.
Ora esta é, sem dúvida, uma boa notícia para toda a região do Alentejo Litoral, sobretudo para o concelho de Odemira (e para o município vizinho de Aljezur, já no Algarve). Isto porque, como se sabe, o Aproveitamento Hidroagrícola do Mira tem como origem a albufeira de Santa Clara, tendo sido inaugurado há mais de 50 anos.
Desde então muita coisa mudou, desde a tecnologia utilizada na agricultura de regadio à realidade da região e deste território em concreto, que enfrenta graves problemas relacionados com as alterações climáticas e ausência de precipitação. Exemplo disso mesmo é o facto de a barragem de Santa Clara contar agora com pouco mais de 188 milhões de metros cúbicos de água, isto é, apenas 39% da sua capacidade máxima de armazenamento.
O investimento agora anunciado pela ministra da Agricultura constitui-se assim como fundamental (e muito, muito urgente) para garantir o futuro e a sustentabilidade deste perímetro, permitindo que haja uma maior eficiência no fornecimento de água e, em simultâneo, evitando que se "perca" no mar uma grande parte do volume que é retirado da albufeira de Santa Clara através dos canais de irrigação.



Outros artigos de Carlos Pinto

COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado

07h00 - sexta, 24/06/2022
AdSA tem
novo centro de
atendimento
A empresa Águas de Santo André (AdSA), com sede em Vila Nova de Santo André (Santiago do Cacém), acaba de lançar um novo serviço de atendimento aos clientes, a funcionar em permanência 24 horas por dia.
07h00 - sexta, 24/06/2022
Nova central solar vai
ser construída em Sines
Uma central fotovoltaica, com capacidade para mais de 91 mil painéis solares e uma potência de 49 megawatts, vai ser instalada no concelho de Sines, numa área de 100 hectares.
11h00 - quinta, 23/06/2022
Feira PIMEL
de regresso em
Alcácer do Sal
Música, gastronomia e atividades equestres compõem o 'cartaz' deste ano da PIMEL – Feira de Turismo e das Atividades Económicas de Alcácer do Sal, que decorre a partir desta quinta-feira, 23, no "espaço renovado" do Parque Urbano da cidade.
07h00 - quinta, 23/06/2022
Detido por
tráfico de droga
em Milfontes
Um homem de 27 anos foi detido, no domingo, 19, pela GNR por suspeitas da prática do crime de tráfico de estupefacientes em Vila Nova de Milfontes, no concelho de Odemira.
07h00 - quinta, 23/06/2022
Produção de arroz cai
20% no Vale do Sado
O presidente do Agrupamento de Produtores de Arroz do Vale do Sado (APARROZ), com sede em Alcácer do Sal, estima uma quebra de 20% na produção de arroz na região em relação à campanha de 2021, com uma redução da área de cultivo na ordem dos 1.

Data: 17/06/2022
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial