15h48 - quinta, 11/01/2024

Grande desafio... e essencial!


Carlos Pinto
A Câmara de Odemira prepara-se para investir, ao longo deste ano de 2024, uma verba de 5,2 milhões de euros na sua Estratégia Local de Habitação (ELH), através da aquisição, reabilitação e construção de imóveis em todo o concelho [ver notícia na página 05].
Trata-se de um esforço "hercúleo" que inclui, por exemplo, a reabilitação da antiga Residência de Estudantes de Odemira, onde serão criadas 36 novas respostas de alojamento, ou os concursos de empreitada de 80 fogos, de tipologia T1 a T3, em várias freguesias, "que se encontram em fase final de projeto e especialidades".
Tudo isto depois de, em 2023, o município liderado por Hélder Guerreiro já ter investido cerca de 3,5 milhões de euros no setor da habitação, com destaque para os procedimentos públicos de alienação de 50 lotes de terreno em diversos loteamentos municipais destinados à construção de habitação própria e permanente de jovens.
A área da habitação é um grande desafio que todos temos pela frente… e que é essencial! Depois de anos e anos em que o mercado foi dando respostas às necessidades das famílias, ainda que com pouca ou nenhuma regulação, a crise dos juros e os problemas causados pela inflação e pela dificuldade dos jovens entrarem no mercado de trabalho vieram colocar "a nu" uma realidade que é preciso, a todo o custo, mitigar.
Sem garantias de habitação é difícil aos mais novos fazerem projetos de vida. Sem oferta de habitação é quase impossível trazer para os territórios do interior os novos residentes que tanto são necessários. Sem mais habitação é impensável pensar em coesão social, onde todos tenham um teto para viver com a dignidade que se exige no século XXI.
Chegou, portanto, a hora de agir, decidir e fazer. O caminho que a Câmara de Odemira está agora a percorrer é indispensável e deve, em toda a região do Alentejo Litoral (e não só), ser seguido, sob risco de estarmos a construir um futuro sem casas… e sem sustentabilidade social!

2. A Agência Portuguesa do Ambiente prepara-se para propor regras para reduzir o consumo de água no Algarve em 70% para o setor agrícola e 15% para os consumidores urbanos. "Estamos perto de uma situação catastrófica e temos de começar a poupar água a sério", diz mesmo o presidente da Comunidade Intermunicipal do Algarve (AMAL), António Miguel Pina. O Algarve não fica assim tão longe de nós (bem pelo contrário) e o cenário de abrirmos a torneira e não correr água está cada vez mais próximo de se tornar realidade. Será que todos temos consciência disso?



COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado

07h00 - segunda, 19/02/2024
Dérbi termina
empatado e
Milfontes perde
Odemirense e Renascente de São Teotónio empataram a uma bola na tarde deste domingo, 18, num dérbi concelhio a contar para a 13ª jornada do campeonato distrital da 1ª divisão de Beja.
07h00 - sexta, 16/02/2024
Câmara de Odemira distinguida
por apoio prestado a cuidadores
A Câmara de Odemira foi distinguida, pelo terceiro ano, pela Rede de Autarquias que Cuidam dos Cuidadores Informais (RACCI), por adotar as melhores práticas e medidas de apoio em benefício dos cuidadores informais.
07h00 - sexta, 16/02/2024
Conferência em
Grândola vai debater
ordenamento
A Assembleia Municipal de Grândola vai promover neste sábado, 17, a conferência "Território: A revolução do ordenamento", no âmbito do programa comemorativo dos 50 anos do 25 de Abril.
07h00 - sexta, 16/02/2024
Teatro em São Teotónio
e Odemira reflete
sobre os sem-abrigo
Quem são os sem-abrigo? O que sentem? Como chegaram a essa condição? Estas são algumas das questões que a peça "Um Milhão + 1" pretende levantar entre todos aqueles que forem assistir a este espetáculo de teatro poético e visual, que vai estrear no próximo fim-de-semana, dias 17 e 18, no concelho de Odemira.
07h00 - quinta, 15/02/2024
Câmara de Santiago
vai apoiar obras
em habitações
A Câmara de Santiago do Cacém tem abertas, até final de fevereiro, as candidaturas no âmbito do Regulamento de Apoio para a Realização de Obras, para pessoas em situação de comprovada carência económica e residentes no concelho.

Data: 09/02/2024
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial