07h00 - quinta, 08/10/2020

"Os Verdes" quer travar expansão
do Perímetro de Rega do Mira

"Os Verdes" quer travar expansão do Perímetro de Rega do Mira

O Partido Ecologista "Os Verdes" (PEV) entregou na Assembleia da República um Projecto de Resolução onde eecomenda ao Governo que revogue a resolução de 24 de Outubro de 2019, por forma a impedir a expansão da área actualmente ocupada por estufas, estufins e túneis no Perímetro de Rega do Mira (PRM).
De acordo com o Projecto de Resolução, a que o "SW" teve acesso, o PEV argumenta que o PRM "está a tornar-se um problema devido à proliferação de culturas agrícolas intensivas e de área coberta, em estufas, pejada de plástico".
"Estas práticas agrícolas são bastante consumidoras de água, de pesticidas e fertilizantes. Este quadro é bem demonstrativo dos impactos ambientais que daqui decorrem e que são um contrassenso em relação a objectivos centrais, como a aposta numa agricultura mais amiga do ambiente e um processo robusto de adaptação às alterações climáticas, que precisamos, como sociedade, de levar muito a sério e de não acomodar apenas em discursos, mas também na vida prática", frisa o PEV.
"Os Verde" acrescenta ainda que a Resolução do Conselho de Ministros 179/2019, de 24 de Outubro de 2019, "é arrasadora do ponto de vista ambiental e põe em causa o equilíbrio ecológico do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina (PNSACV)", uma vez que, "actualmente, as estufas e túneis do PRM constituem-se como verdadeiras barreiras visuais e físicas, não afectando apenas as pessoas, mas também fauna".
"Por outro lado, a proliferação de culturas intensivas, cobertas ou abertas, tem gerado uma alteração da morfologia dos solos, levando à destruição, terraplanagem e drenagem de charcos temporários e de outras zonas húmidas", acrescenta o PEV, sustentando quie estas "práticas agrícolas" estão "a conflituar, aberta e directamente, com a conservação de valores naturais que a criação do PNSACV procurou preservar".
Além do mais, acrescenta o PEV, a Resolução aprovada pelo Governo demonstra igualmente "uma insensibilidade social muito grande", dado determinar "condições de habitabilidade inaceitáveis para os trabalhadores agrícolas do PRM".
Por tudo isto, o PEV pretende, através do seu Projecto de Resolução, que o Governo revogue a citada Resolução do Conselho de Ministros, "garantindo o impedimento da expansão da área actualmente ocupada por estufas, estufins e túneis, bem como as práticas de agricultura intensiva, em geral, no PRM".
O PEV defende ainda que sejam revistas "as regras de instalação de culturas intensivas ou contínuas no PRM, não permitindo excepções que gerem aumento da área ocupada por estufas, estufins e túneis", e que seja promovido "um estudo conclusivo sobre os impactos que as culturas intensivas no PRM estão a ter nos valores naturais presentes no PNSACV, designadamente em relação à biodiversidade, qualidade do ar e estado da água, solos e subsolos".
Por fim, o PEV exorta o Governo a "fazer o levantamento de todas as empresas que exercem a sua actividade no PRM e o levantamento exacto da área aí usada para práticas agrícolas intensivas".


Notícias Relacionadas

COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado

07h00 - terça, 24/11/2020
Oficina de ilustração
nas escolas de Santiago
Um total de 55 alunos e 12 professores da disciplina de Artes Visuais do terceiro ciclo e ensino secundário dos agrupamentos de escolas de Santo André, Santiago do Cacém e Professor Arménio Lança (Alvalade) participaram na iniciativa "Contos Malteses-Oficina de Ilustração", dinamizada pelo escritor e ilustrador Marco Taylor.
07h00 - terça, 17/11/2020
Tribuna Pública em
defesa do SNS em Santiago
O PCP do Litoral Alentejano promove nesta terça-feira, 17, uma Tribuna Pública sob o lema "Em defesa do SNS contra o saque dos grupos privados", que terá lugar às 10h30 no Jardim Municipal de Santiago do Cacém, junto à Câmara Municipal.
07h00 - segunda, 09/11/2020
Passeio das Barcas em
Santo André requalificado
A Câmara de Santiago do Cacém aprovou na passada semana, em reunião do executivo, o projecto de valorização do espaço público do Passeio das Barcas, em Vila Nova de Santo André, avaliado em mais de 200 mil euros.
07h00 - quinta, 05/11/2020
ARBCAS faz acordo
com AgdA sobre
Monte da Rocha
A Águas Públicas do Alentejo e a Associação de Regantes e Beneficiários de Campilhas e Alto Sado (ARBCAS) anunciaram esta semana um acordo sobre a comparticipação de ambas na gestão da albufeira do Monte da Rocha, no concelho de Ourique.
07h00 - segunda, 02/11/2020
CM Santiago reúne com
associações desportivas
O presidente da Câmara de Santiago do Cacém e o vereador com o pelouro do Desporto na autarquia reuniram na passada semana com representantes das associações desportivas do concelho.

Data: 27/11/2020
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial